Apoio Jornal Contábil: NIBO lança a Primeira Pesquisa de Sistemas Contábeis no Brasil

A empresa realizou uma pesquisa que revela a opinião de mais de 900 contadores sobre os sistemas contábeis que utilizam

Poucos profissionais tem uma rotina tão desafiadora quanto os contadores. Mudanças constantes de legislação, um volume crescente de obrigações e clientes desorganizados tornam esse quadro ainda mais complicado. Enquanto contadores pelo mundo afora gastam uma média de 264 horas por ano para cumprir as obrigações fiscais de uma empresa, no Brasil este número está em 2.600 horas.

O software contábil é um dos pilares de qualquer escritório de contabilidade e até hoje contadores não tinham onde buscar informações ricas para essa tomada de decisão tão importante. Uma escolha correta reduz a necessidade de treinamento da equipe, reduz o retrabalho e aumenta a qualidade do serviço prestado para o cliente final. Uma escolha infeliz tem o efeito oposto.

Na rotina dos contadores uma das perguntas mais recorrentes é: “Qual é o melhor programa de contabilidade? ”. Para atender essa resposta com uma informação rica que apoie uma decisão assertiva dos contadores, o Nibo decidiu por fazer uma pesquisa nunca feita antes. O resultado é o Panorama dos Softwares Contábeis 2016. O panorama conta com a participação de 936 contadores espalhados pelo nosso país, e nele é apresentado um perfil mais detalhado de 11 softwares contábeis mais citados e com amostras representativas.

Nessa pesquisa constatou-se que os contadores entrevistados recomendariam em primeiro lugar o sistema Fortes. Nos quesitos: implementação, suporte, atualizações, módulo Fiscal e DP o primeiro lugar ficou para o Nasajon. Já no ranking do módulo Contábil o primeiro lugar foi para o Domínio.

O NIBO é uma empresa que traz soluções para os contadores. Eles possuem ferramentas que agilizam, simplificam e geram produtividade nos escritórios contábeis. A missão da empresa é resgatar o papel e o valor do contador no Brasil.

Para fazer o download da pesquisa, basta clicar AQUI!

 

 

Apoio

nibojc