(CEST) Código Especificador da Substituição Tributária será exigido a partir de 1° de outubro

O Convênio ICMS n° 92/2015 instituiu o Código Especificador da Substituição Tributária – CEST, que identifica a mercadoria passível de sujeição aos regimes de substituição tributária e de antecipação do recolhimento do imposto, relativos às operações subsequentes.

E apesar de prorrogada, a data inicial para sua exigência está se aproximando, devendo o CEST ser informado no documento fiscal eletrônico a partir de 1º de outubro de 2016 (menos de três meses).

De acordo com o §1° da Cláusula terceira do Convênio, “nas operações com mercadorias ou bens listados nos Anexos II a XXIX deste convênio, o contribuinte deverá mencionar o respectivo CEST no documento fiscal que acobertar a operação, ainda que a operação, mercadoria ou bem não estejam sujeitos aos regimes de substituição tributária ou de antecipação do recolhimento do imposto.”

A norma esclarece, ainda, que o CEST é composto por 7 (sete) dígitos:

a) o 1° e o 2° correspondem ao segmento da mercadoria ou bem;

b) o 3° ao 5° correspondem ao item de um segmento de mercadoria ou bem;

c) o 6° e o 7° correspondem à especificação do item.

Para mais informações sobre a nova exigência, acesse:

https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2015/CV092_15