Como calcular o quanto você precisa para abrir sua startup

Certificado Digital

Como um investidor-anjo, ouvi muitas propostas de negócios em elevadores de empreendedores aspirantes. Mais de uma vez, um apresentador confiante disse: “Tudo o que preciso é de US$ 3 milhões para fazer esse negócio funcionar de verdade!”. Isso parecia uma afirmação irracional, pois eles só tinham projeções financeiras pro forma e nenhum cliente pagante real.

O que eu ouvia era: “Não tenho certeza de quanto dinheiro preciso, mas quero obter o suficiente de você para que, mesmo se eu fracassar, possa receber pelos próximos anos”. Como resultado, nunca financiei esses empreendedores. Eu queria que eles fossem tão cuidadosos com o meu dinheiro como seriam com o deles.

Muitos empreendedores desperdiçam muito dinheiro ao abrir sua empresa. Na verdade, eles costumam superestimar a quantidade de dinheiro necessário no primeiro ano do negócio.

A Fundação Kauffman descobriu que a startup típica nos EUA usa cerca de US$ 30.000 em capital. Investir muito capital inicialmente também é muito arriscado. A maioria do financiamento costuma vir da poupança do fundador ou de familiares e amigos. Gastar dinheiro dessas fontes pode ser uma preocupação emocionalmente estressante. Além disso, garantir empréstimos bancários ainda requer uma garantia pessoal, o que significa que ainda precisam ser pagos, mesmo se a empresa fracassar.

Um empreendedor inteligente não subcapitaliza seu negócio, mas monitora cuidadosamente quando e onde o dinheiro é investido na empresa. Eles investem somente o dinheiro que é necessário para alcançar os resultados desejados. Do investimento inicial, eles usam 25% agora. Em seguida, eles reservam 25% para uso em crescimento posterior e outros 25% para cobrir despesas inesperadas. Finalmente, eles mantêm 25% como uma garantia pessoal para o caso de o negócio fracassar.

Investir muito capital no início da empresa é quase uma garantia de desperdício. Eu sempre disse que “muito dinheiro emburrece”. Cada proprietário de pequena empresa precisa ser comedido, mas não avarento. Eles precisam fazer investimentos no crescimento da sua empresa, mas sem desperdiçar dinheiro, principalmente nos primeiros três meses, quando o empresário está entusiasmado e se considera imune ao fracasso.

Use essas métricas para determinar quanto dinheiro você precisa e onde deve gastá-lo.

  • As métricas dos negócios

Determine a rentabilidade de cada unidade ou serviço vendido. É fundamental saber, de modo geral, o lucro em cada venda e até que ponto a receita de cliente pode financiar as necessidades financeiras gerais da empresa. As empresas que obtêm a maioria do seu lucro bruto dos seus clientes crescem de forma mais segura e ideal.

  • A previsão de receita

Isso começa com a previsão de vendas de unidades no próximo ano até 18 meses. Ao contrário da maioria dos gráficos, o crescimento não será linear e será mais lento do que o planejado. Olhe para a previsão com base em quanto está sendo gasto para atrair clientes.

Determine o valor do ciclo de vida dos clientes (seu tempo de permanência). Preveja as despesas variáveis (custo das mercadorias ou custo das vendas) associadas com cada transação. Por fim, divida a receita prevista pela metade e, em seguida, duplique suas despesas, pois nenhuma previsão de um empreendedor de startup é realmente conservadora. Isso deixará os números mais próximos da realidade.

  • As despesas fixas

São as despesas necessárias da empresa, não importa o grau de sucesso da empresa (ou a falta dele) na venda do seu produto. Esses custos normalmente incluem aluguel, serviços públicos, funcionários, manutenção do site, serviço de telefone etc. São os gastos mensais de manutenção que precisam ser pagos para manter a empresa em atividade, independentemente das vendas.

  • O fluxo de caixa

Todas as empresas operam com a quantia em dinheiro que elas realmente têm no banco. As despesas não podem ser pagas com recebíveis ou promessas de clientes. Todo empresário precisa saber ler um demonstrativo de fluxo de caixa ou, no mínimo, ver seu extrato bancário uma vez por mês para determinar se o fluxo de caixa para cobrir as despesas em andamento está diminuindo ou crescendo.

O valor real de capital obrigatório será exibido no demonstrativo de fluxo de caixa mensalmente. Ele será baseado na rentabilidade da empresa e na rapidez com que os clientes pagam suas contas e investimentos de estoque.

  • Monitore os resultados reais ao longo do tempo

O que você acha que vai acontecer quase nunca acontece. Os resultados que você tem em mente também podem não se tornar realidade. Revise seus demonstrativos financeiros mensalmente para saber exatamente de quanto capital a empresa precisa em cada etapa. Para um guia detalhado sobre demonstrativos financeiros, confira nosso infográfico sobre relatórios financeiros.

Todas as startups encerram as atividades pelo mesmo motivo: a falta de capital. Normalmente, isso acontece não por causa de uma falta de investimento inicial, mas devido à falta de um planejamento cuidadoso do uso do dinheiro. Assim, reduza o enfoque na obtenção de capital e concentre-se em como gastá-lo para se colocar no caminho para o sucesso.

Artigo escrito por Barry Moltz http://www.quickbooks.com.br/

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta