Você (quer mudar ou) muda para os EUA já formado e não tem interesse nenhum em mudar de área e/ou iniciar um curso universitário. O que fazer para validar seu diploma e começar a trabalhar na terra do tio Sam?

Contabilidade Prática para Universitários

Contabilidade
Se você for formado em contabilidade no Brasil, terá de revalidar seu diploma nos Estados Unidos. Você precisará voltar a faculdade nos (EUA) para estudar algumas matérias, entender as leis do país, os programas utilizados nas empresas etc. Precisará de estágio na área e depois de algumas provas para se certificar será contador habilitado no Estados Unidos.

Veja outras profissões:

Bom, a primeira coisa que você precisa saber é como sua profissão funciona aqui. Por exemplo, se você for médico, dentista, psicólogo a ideia de validar o diploma é péssima. Isso porque você vai gastar dinheiro e tempo. No caso dos dois primeiros, o indicado seria fazer residência. Quando a residência terminar, você “só” precisa fazer uma prova e poderá praticar a profissão aqui (tendo em vista que existem diferenças entre um estado e outro). O processo para entrar na residência aqui é meio complicado, mas possível (quer saber mais da residência médica? Clica aqui). No caso de Psicologia, exige-se que o candidato tenha mestrado ou doutorado numa universidade americana para que se consiga uma acreditação e depois é “só” fazer as provas e poder praticar a profissão.

A primeira coisa que você precisa saber é como sua profissão funciona desse lado do mundo e para isso precisará do google. Existem livros que explicam as carreiras como esse e esse. Eu li o primeiro deles e achei maravilhoso, entendi exatamente as possibilidades que eu tenho, o que preciso fazer para ser psicóloga desse lado do mundo. Visto isso, você começa a pesquisar nas faculdades o que é necessário para iniciar seu processo, normalmente o TOEFL é pedido, mas não é regra (por exemplo, medicina não exige qualquer teste proeficiência, em contrapartida, o candidato terá que atender 10 pacientes-atores, fazer anamnese, indicar medicação e o inglês é avaliado assim). Além dele, se o curso for de mestrado ou doutorado o candidato precisa do GRE. Caso a idéia seja fazer residência em medicina, você precisará dos steps e se for em odontologia, completar os boards te deixará mais competitivo. Outra questão importante é a tradução do diploma e outra vez é necessário que você veja nos sites das universidades. É possível fazer no Brasil com um tradutor juramentado ou a universidade lista as empresas que aceita (no Alabama eles requisitam a WES), então, veja isso direito para não perder dinheiro.

Em relação ao custo, aí sim é algo que depende e muito. Os cursos de doutorado normalmente pagam uma bolsa para os alunos e não há necessidade de pagar para estudar. Em contrapartida, o aluno tem de trabalhar 20 horas/semana em laboratórios ou dando aulas. O mestrado aqui normalmente é pago, mas é possível conseguir bolsa em alguns casos. No caso de contabilidade, é necessário pagar pelas matérias que serão cursadas. O residente de medicina não paga para estudar/trabalhar e recebe uma bolsa que dá conta dos custos com aluguel, alimentação, roupa etc. O residente de odonto tem que pagar para estudar/trabalhar e é difícil receber bolsa, quando isso acontece, o valor é bem inferior aos custos.

Não, não é simples e sim, pode ser demorado e sim custa caro, mas é possível.

Matéria: Redação JC e http://blogbrasilcomz.com/