Dicas, valores e regras para o 13º do trabalhador

Os trabalhadores com carteira assinada têm até o dia 30 de novembro para receber a primeira parcela do 13º salário. Já a segunda parte deve estar na conta até o dia 20 de dezembro.

Para ajudar na programação do final do ano, o DIÁRIO mostra ao lado qual o valor da primeira e da segunda parte do abono de Natal, conforme a faixa salarial. Os cálculos foram feitos em parceria com a Conde Consultoria Atuarial e consideram trabalhadores registrados que exerceram atividade durante todo o ano. Os valores vão do salário mínimo, hoje em R$ 880, até R$ 5.000.

Contabilidade Prática para Universitários

De acordo com a advogada Lariane Del-Vechio, a primeira parte do 13º salário deve ser paga entre fevereiro e 30 de novembro. O valor deverá corresponder à metade da remuneração. A especialista explica ainda que essa 1ª parcela pode ser paga junto com as férias, mas, para isso, o trabalhador deverá fazer a solicitação em janeiro.

Já a segunda parte do abono, que deve ser quitada até o dia 20/12, vem com os descontos de INSS e de Imposto de Renda. Um trabalhador com salário de R$ 2 mi, por exemplo, deve receber até o fim deste mês R$ 1 mil a mais na conta. Em dezembro, com os descontos, ele terá direito a R$ 820.

Se for demitido, afirma Del-Vechio, o pagamento será proporcional aos meses trabalhados. O mesmo acontece com quem entrou na empresa depois do ano começar.

Segundo o fundador da Academia do Dinheiro, Mauro Calil, quem vai receber o dinheiro extra agora deve começar a se planejar. O primeiro passo, conta ele, é pagar as dívidas. Se não der para fazer a quitação total, é importante tentar abater o valor ao máximo.

Quem não tiver dívidas, diz Calil, deve lembrar das contas do começo do ano, como matrícula escolar, IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), por exemplo.

Se sobrar algum dinheiro, o trabalhador poderá engordar a ceia de Natal ou pensar em fazer um investimento.

Aposentados

Para os segurados do INSS, o pagamento da primeira parte do abono já ocorreu entre agosto e setembro. Agora, a partir do dia 24, começam a receber a segunda parcela. O pagamento varia conforme o valor do benefício e a data final do cartão do segurado, desconsiderando o dígito. Para as aposentadorias, pensões e auxílios também é nessa segunda parte que ocorre o desconto do Imposto de Renda.

download

Fonte: Diário de São Paulo

Deixe uma resposta