Hora de prestar contas à Receita Federal

Foi dada a largada para o ajuste de contas com o Leão do Imposto de Renda este ano. E para evitar dor de cabeça e correria na última hora, especialista dá dicas de como os contribuintes podem fazer para não se atrapalhar na hora de preencher a declaração do Fisco. O documento, referente aos ganhos de 2016, deverá ser entregue a partir do dia 2 de março. O prazo termina em 28 de abril.

“Comece a juntar todos os documentos, como identidade, CPF, comprovantes de rendimentos, recibos de pagamentos, como despesas com médicos e planos de saúde”, orienta Samir Nehme, diretor operacional do Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro (CRC/RJ).

Qualquer alteração no patrimônio também tem que ser declarada ao Fisco, lembra. “Recibos de compra e venda de bens, com dados de quem comprou e os valores também devem ser informados”, diz.

“Quanto antes o contribuinte enviar a declaração, melhor. O documento é processado com mais rapidez e a restituição para quem tem valores a receber, sai nos primeiros lotes”, orienta o contador. Idosos com mais de 60 anos têm prioridade nos primeiros lotes.

Ele adverte ainda que “para quem deixa para a última hora o risco de ter incorreções é muito grande”. Ao contrário dos anos anteriores, a Receita antecipou a divulgação do calendário para baixar o programa para preencher previamente a declaração de rendimentos de 2017.

O arquivo estará disponível na página do Fisco (www.receita.fazenda.gov.br) a partir de 23 de fevereiro.  Neste mesmo dia será retirado do site outra ferramenta que permite que o contribuinte faça rascunho da declaração.

O serviço que a Receita oferece aos contribuintes permite que eles possam começar a incluir dados da prestação de contas ao Fisco ao longo do ano. Quando chega o período de entrega das declarações, os dados do rascunho são transferidos para o programa do IR, facilitando a vida dos contribuintes.
INPC vai corrigir tabela

A tabela reajustada do IR e as alíquotas só serão divulgadas na segunda quinzena deste mês. De acordo com a Receita, o reajuste dos percentuais de contribuição terão como base a inflação do ano de 2016, o INPC que será divulgado na próxima quarta-feira. Para Samir Nehmer, não deve ser feita a reposição da inflação.

“A defasagem da tabela chega a 80%. Quando o governo não repõe a inflação, por via indireta aumenta a carga tributária porque ela não acompanha o ganho salarial”, adverte.

O contribuinte deve ficar atento para não cair na malha fina. Os principais erros são:

Preencher números errados
– Esquecer de informar a fonte pagadora
– Deixar de informar valores bancários
– Ignorar o rendimento dos dependentes
– Incluir dependentes indevidamente
– Não atualizar valores de imóveis ou veículos
– Não lançar valores de pensão adicionais
– Não informar o saldo devedor do financiamento
– Confundir as despesas dedutíveis
– Deixar de somar todas as rendas
– Não informar doações
– Confundir plano de previdência PGBL com VGBL
– Deixar de informar ganho de capital
– Não declarar lucro na Bolsa de Valores

Consulta a lote residual na segunda-feira

A partir de segunda-feira a Receita Federal vai liberar a consulta a lotes multiexercícios das restituições residuais de 2008 a 2016. O crédito bancário para 177.539 contribuintes será feito no dia 16 deste mês, totalizando R$370 milhões. Via o Dia

Deixe uma resposta