Qual é a diferença entre lucro líquido e faturamento?

 
Para poder identificar e entender um pouco mais sobre a diferença entre lucro líquido e faturamento é necessário que seja conceituado cada uma destas palavras.

No contexto econômico, faturamento nada mais é que a soma de todas as faturas  emitidas em x período pela empresa, por meio destas faturas a empresa poderá conciliar as vendas a prazo, controle de vendas etc.
 

 
Para os órgãos fiscalizadores do governo, o faturamento deve ser apresentado a fim de garantir o que prevê a legislação tributária. A partir das notas de faturamento é possível, ainda, extrair as duplicatas, as quais funcionam como um meio de cobrança da empresa ao devedor.

Com relação ao lucro líquido é o conceito onde lucro bruto menos as deduções de imposto de renda e de outras taxas que uma determinada empresa possa pagar. Especificando um pouco mais o conceito de lucro líquido, é o valor ganho, em um determinado período, excluindo os gastos, onde também é conhecido como lucro do exercício social de uma empresa.

Em grades companhias, é o valor existente depois das participações (DEAP) e antes das distribuições de lucros aos acionistas/sócios. Assim, o lucro líquido serve como base de cálculo para a distribuição de lucros (DL) entre os sócios.

Agora para especificarmos um pouco mais sobre as diferenças entre lucro líquido e faturamento, podemos dizer que enquanto o faturamento refere-se à arrecadação total, o lucro líquido por sua vez nada mais é que a receita deduzindo todas as despesas e impostos. Tanto o faturamento quanto o lucro líquido podem ser calculados referentes a qualquer espaço de tempo como por exemplo ao ano, ao semestre, ao mês.
 

 
Já as despesas que são deduzidas para se ter o lucro líquido podem ser de cunho operacional, impostos, taxas, tributos, salários e outros. Não são apenas as empresas que possuem faturamento e lucro líquido, mas também qualquer atividade da onde entra e saia dinheiro, como da prestação de serviços, eventos, etc.
Confira o exemplo de como se pode calcular o lucro líquido
Para calcular o lucro líquido pode-se usar a seguinte fórmula: lucro bruto – impostos e taxas. Vale dizer que o lucro bruto é o resultado da receita, sem levar em conta as despesas. Para elucidar, será usado um exemplo simples: uma pessoa organiza um evento e ao final o seu lucro bruto é de R$ 15 mil, ou seja, desse valor não foi retirado ainda todos os gastos que ela teve para fazer a festa.
Assim, ao retirar os gastos que se teve, como o pagamento de honorários contábeis, Impostos e etc, se tem o lucro líquido. No entanto, se a pessoa ao final perceber que gastou mais do que ganhou, ela não teve nenhum lucro líquido, isto é, ficou no prejuízo.
Em uma empresa funciona de forma semelhante, o empresário que administra bem a sua empresa ou que está atuando em um segmento que está em uma fase favorável vai ter lucro líquido se ao final do mês fazer os calcular e concluir que os seus gastos, ou seja, o que ele vendeu soma um valor maior do que o que ele gastou pagando todas as suas despesas.
Quando, entretanto, não existe lucro líquido em uma empresa, a mesma fica no vermelho e se não se recuperar nos próximos meses pode ter que fechar as suas portas.

 

Matéria: Jornal Contábil e Indústria Hoje