Passei 10 (desesperadores) meses desempregada e em agosto consegui um emprego na área de RH. Não é o trabalho dos meus sonhos, mas paga as contas. Na primeira semana já fui chamada de “burra”, “profissional de merda” e “incompetente”. Mas, como tenho filho para criar e contas para pagar, baixei a cabeça e continuei. Mas o que me agride mesmo é que a empresa criou uma legislação trabalhista própria, e faz parte das minhas funções calcular errado o pagamento dos funcionário! Já me mandaram convencer uma funcionária que voltou da licença maternidade que ela não tem direito a licença amamentação (ela tem, sim!).

Hoje, por exemplo, me mandaram falsificar um contrato de trabalho para incluir no plano de saúde empresarial uma pessoa que não trabalha na empresa! Alertei a contabilidade que isso é crime e mesmo assim mandaram eu fazer. A minha aflição é que eu odeio essa empresa, e ME ODEIO por ter que fazer isso. Isso me agride fisicamente a ponto de eu vomitar antes de vir trabalhar. Minha dúvida é: o que eu faço? Se eu sair fico sem dinheiro e se eu ficar fico com nojo de mim.
– Entre a cruz e a espada

Resposta: Karin Hueck

Cara cruz, você está em uma das situações mais delicadas que alguém pode se meter. Em condições normais, eu diria que a prioridade é pagar as suas contas, mas acho que você não está em condições normais – você está correndo risco, inclusive. Saia assim que possível do seu emprego. E, antes de sair, guarde provas de que as irregularidades foram pedidos da empresa e são práticas comuns por lá. Vale e-mail, conversa de chat ou foto de documento. Tente sair amigavelmente do trabalho: diga que você achou outra coisa ou que quer ficar perto do seu filho – lembre-se que eles podem tentar te culpar pelos crimes (não sou especialista jurídica, mas talvez você até já tenha se comprometido).

Vai ser ruim ficar sem emprego, mas vai ser muito pior se você acabar pagando pelos crimes deles. Pode ter certeza que uma empresa que trata assim os funcionários e a lei não hesitaria em fazer o mesmo com você. Não pense no seu atual emprego como um trabalho estável que paga as suas contas, pense nele como um problema do qual você precisa se livrar – porque é isso mesmo que ele é: uma encrenca horrível.

Deixe uma resposta