Com o aumento do salário mínimo para R$ 937, que entrou em vigor em 1º de janeiro, os benefícios corrigidos com base no piso nacional também serão reajustados. Entre eles o abono do PIS/Pasep o seguro-desemprego, cuja parcela mínima passa de R$ 880 para R$ 937.
CORREÇÃO
Também terá correção o limite das Requisições de Pequeno Valor (RPVs) que são pagas a aposentados e pensionistas do INSS que ganham ações de revisão ou concessão de benefícios na Justiça Federal.
TETO
Com o novo valor do piso, o teto das RPVs – limitado a 60 salários mínimos – sobe de R$52.800 para R$ 56.220. As contribuições para o INSS também vão subir 6,47%, assim como o valor do salário mínimo.
GERAL
Para os trabalhadores em geral que recebem o piso nacional e que recolhem 8%, a contribuição previdenciária passa de R$70,40 a R$ 74,96 por mês.

Comente

Comentários

Deixe uma resposta