Você sabe o que é disclosure na contabilidade?

Disclosure, ou divulgação de informações financeiras, é um termo contábil usado para descrever o processo de fornecimento do acesso público a informações financeiras de uma empresa com o objetivo de dar transparência a esses dados.

As empresas de contabilidade e as agências reguladoras prescrevem a maneira pela qual as empresas devem apresentar essas demonstrações financeiras, incluindo os principais relatórios de divulgação e objetivos conceituais. Ao fazê-lo, deve-se ter certeza que as empresas não estão fazendo afirmações extravagantes em matéria de informação financeira e estão atentas para regras especiais de divulgação de atividades fora do balanço da empresa e das garantias financeiras.

Curso de contabilidade prática para universitários 

Divulgações importantes

O disclosure também tem um papel financeiro importante que pode determinar uma tomada de decisão. É o que acontece, por exemplo, na relação entre uma empresa matriz e as suas filiais. Quando uma empresa matriz consolida informações de resultados de desempenho da filial deve demonstrar aos acionistas essa informação. Por exemplo, a empresa deve dizer se você tem 51, 72 ou 100 por cento do capital da subsidiária. Note que a posse de capital é sempre maior que 50 por cento, caso contrário, a organização matriz não precisa divulgar essa informação, pode apenas utilizar o método de custo ou o método da equivalência patrimonial.

Outra revelação importante refere-se ao lugar onde uma subsidiária opera. Isso ajuda os leitores a ter um sentido de risco do negócio, especialmente se uma holding tem grandes interesses comerciais em uma região politicamente sensível ou país socialmente volátil. Informações sobre o alto comando da subsidiária também estão na lista das divulgações importantes, especialmente quando se trata dos membros que fornecem a maior parte da renda da empresa matriz.

Objetivos conceituais

Conceitualmente, a consolidação das demonstrações financeiras tem como objetivo trazer as informações contábeis de duas ou mais empresas que operam sob a mesma gestão, ligando-se diretamente ao conceito de transparência corporativa. Como tal, os contadores devem combinar dados de desempenho através da adição de informações da matriz para suas respectivas ações de dados de operação de uma empresa subsidiária. Em seguida, as transações entre empresas são eliminadas para evitar a duplicação de dados e erros matemáticos de manutenção de registros.

Após esse processo, os contadores prepararam um balancete consolidado para verificar se o total de créditos é igual ao de débitos e, assim, se organizarem para a publicação das demonstrações financeiras de toda a empresa. Estas incluem ainda uma declaração de bens, um balanço, uma demonstração dos resultados e demonstração dos fluxos de caixa.

Diversificação

A empresa matriz adquire outras empresas para ganhar mais dinheiro e distribuir mais dividendos aos investidores, vendo nas fusões e aquisições a oportunidade de reafirmar o seu crescimento empresarial, tanto interno como externo. Essa diversificação explícita é mostrada nas demonstrações financeiras consolidadas, especialmente nas notas de divulgação que discutem com grande detalhe como as empresas operam os recursos para investir em outros setores, países e continentes.

Fonte: Blog SAGE – Parceiro Jornal Contábil

Deixe uma resposta