A Aposentadoria por Invalidez é o benefício devido ao segurado com incapacidade para trabalhar e que não possa ser reabilitado por outra profissão, desde que aprovado por avaliação médica de perícia do INSS – dentro da perícia de Auxílio-doença, tendo em vista que não existe um pedido específico para esse tipo de aposentadoria.

De tal forma, algumas doenças impedem que o cidadão possa continuar trabalhando na atividade a qual era acostumado ou em qualquer outra, sendo possível se aposentar por invalidez. Mas, para que consiga o direito, deverá cumprir a carência exigida por lei de 12 meses de contribuição ao INSS. 

Contudo, dependendo da gravidade da doença, é possível que a carência seja dispensada. Confira:

10 doenças que garantem a aposentadoria sem carência

A partir do descobrimento da doença que gera a incapacidade laboral, o cidadão deverá requerer o auxílio-doença – que possui os mesmos requisitos da aposentadoria por invalidez. Caso a perícia médica constate incapacidade permanente para o trabalho, sem possibilidade de reabilitação para outra função, a Aposentadoria por Invalidez será indicada.

O benefício é pago enquanto persistir a invalidez e o segurado pode ser reavaliado pelo INSS a cada dois anos.

No entanto, além da perícia médica, o segurado deve comprovar 12 meses de contribuição – a denominada carência. 

Se você possui uma doença grave poderá ser dispensado da carência, nos termos da legislação. Abaixo, destacamos 10 doenças que permitem a aposentadoria sem carência:

  • Tuberculose ativa;
  • Hanseníase;
  • Alienação mental;
  • Neoplasia maligna;
  • Cegueira;
  • Paralisia irreversível e incapacitante;
  • Cardiopatia grave;
  • Doença de Parkinson;
  • Espondiloartrose anquilosante;
  • Nefropatia grave;
  • Estado avançado da doença de Paget (osteíte deformante);
  • Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – AIDS;
  • Contaminação por radiação com base em conclusão da medicina especializada; e
  • Hepatopatia grave.

Além dessas doenças, nos pedidos de Aposentadoria por Invalidez por motivo de acidente, também há dispensa da carência. 

Vale destacar, ainda, que o rol disposto em lei das doenças que dispensam a carência não devem ser interpretados de forma taxativa, sendo que se for o caso de alguma outra doença não prevista na listagem trazer incapacidade ao cidadão, poderá ser possível a aposentadoria, inclusive, pela via judicial, se a administrativa for negativa. Já existem entendimentos dos tribunais brasileiros nesse sentido.

Dica extra: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social.

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana?

Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática: Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS



Conteúdo original Thomas Advocacia