Vamos ser sinceros: uma empresa que não investe em inovação é uma empresa desvalorizada no mercado. Ou seja, qualquer concorrente que invista passa a ser melhor reconhecida que ela.

A grande verdade é que o perfil do consumidor mudou. Antes ele ia de loja em loja até achar algo que o agradasse. Atualmente, esse tempo não existe. O produto precisa ser de última geração e de fácil consumo.

De modo geral, é fato afirmar que a competitividade entre as empresas aumentou, e que os clientes não querem mais do mesmo, precisa existir a novidade. Uma empresa que não inova coloca em risco a sua relevância no mercado.

Pensando nisso, listamos para você algumas lições de inovação que você precisa saber para que seu negócio decole. Vamos lá?

Não foque no problema. Pense na solução

É claro que, como todo empreendimento, o seu também apresentará problemas. Quando isso acontece, é normal que os gestores foquem no problema e fiquem percam horas e mais horas se lamentando. Esse é um erro que deveria ser evitado.

Quando pensamos em inovação, logo vem em mente algo que ainda não existe. Mas não necessariamente devemos considerar apenas isso como o novo. Identificar um problema e pensar em alternativas para saná-lo já é inovação.

Pensa bem: quando um celular começa a apresentar problemas, um novo é lançado, certo? Ele não é um equipamento totalmente novo e revolucionário mas, por apresentar novas funções, é inovador.

É importante levantar os problemas presentes na sociedade também. Faça as seguintes perguntas: O que está em falta? O que tem apresentado problemas? Atualmente, quais são as principais reclamações dos clientes? Levante todas as possibilidades e pense em soluções para eles.

Fique atento no cliente: atenta às necessidades presentes

O processo inicial de qualquer produto inovador tem início dentro da própria empresa. Reuniões de brainstorming, cálculo de custos e planejamento bem definido. Tudo é fundamental para que a inovação se confeccione em um excelente produto.

Claro que esse processo inicial é importante, mas a inovação só será validade, de fato, quando chegar ao mercado. Por isso é necessário ouvir o cliente. Por exemplo, não adianta você desenvolver uma linha super tecnológica de tubo galvanizado se ela não for bem aceita pelo público.

Quando isso acontece, a empresa acaba tendo um grande prejuízo nos investimentos realizados. E isso seria facilmente resolvido com uma pesquisa de mercado e testes realizados com os próprios clientes.

Pense bem em tudo que envolve sua marca e como ela pode resolver problemas dos seus cliente. Se você desenvolve resina epóxi, ela precisa resolver problemas que a versão anterior do produto não era capaz de solucionar. 

Isso serve, também, para o equipamento de proteção individual. O produto é inovador quando é aceito no mercado. Tenha isso sempre em mente. Não adianta investir em tecnologia de ponta se o mercado não pede aquele tipo de serviço. Por isso, esteja sempre atento ao que acontece ao seu redor e não deixe passar nada.

Este artigo foi escrito por Iago Martins, criador de conteúdo do Soluções Industriais