22 de setembro dia do Herói das empresas, dia do contador!

0

Junto ao início de uma semana marcada por novas responsabilidades, comemora-se também, o Dia do Contador, nesta terça-feira, 22.

A profissão incumbida de tratar sobre assuntos financeiros, econômicos e tributários de pessoas físicas e jurídicas, assim como qualquer outra, possui particularidades que devem ser destacadas. 

Este profissional precisa estar constantemente atualizado junto às mudanças na legislação brasileira, a fim de assegurar a entrega de um trabalho adequado e íntegro para os clientes.

Muito além do conhecimento técnico aguçado sobre as diretrizes nacionais, o contador deve estar familiarizado com tarefas básicas da rotina desta profissão, como a interpretação de planilhas de dados e preenchimento de uma série de documentos contábeis e fiscais. 

Algumas das principais tarefas do contador, são:

  • Elaborar o planejamento tributário, como uma medida de aprimoramento das operações financeiras para redução de custos;
  • Elaborar documentos como, declarações fiscais no intuito de realizar o pagamento dos tributos; 
  • Organizar e registrar as ações administrativas e financeiras;
  • Acompanhar as alterações políticas sobre o setor tributário.

Entre os vários desafios da profissão, a maneira como o contador é visto pelos clientes pode ser o principal deles.

Isso porque, a tarefa de enviar documentos que geram cobranças e despesas para os empreendedores, por vezes o classifica como o “portador de más notícias”, ainda que seja um “mal necessário”. 

No geral, mesmo que precise arcar com uma extensa bagagem de responsabilidades, o contador ainda é visto como um profissional retrógrado e tedioso.

Contudo, mudar essa imagem é possível através de alguns nichos a serem executados dentro desta profissão.

Tendo em vista o extenso mercado de trabalho direcionado a este profissional, é importante considerar também, a competitividade integrada ao mesmo através dos milhares de escritórios de contabilidade espalhados pelo país. 

Sendo assim, para se destacar na profissão, é necessário se submeter a renovações constantes e adaptabilidade às inovações tecnológicas que têm surgido a cada dia, permitindo o desenvolvimento das habilidades e competências para se tornar um profissional cada vez mais qualificado. 

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para o contador no Brasil permanece estável, apesar da atual crise econômica.

Aliás, foram as incertezas desenvolvidas através delas que motivaram a ampliação deste setor, promovendo novas oportunidades em áreas como auditorias, controladoria, tesouraria, e consultoria que está em alta no momento.

Diante do cenário propício para a abertura do próprio negócio, a alternativa de assessorar outras empresas, apesar de tudo, é uma opção positiva. 

A denominada Contabilidade Consultiva vai além da função usual de trabalhar somente com números, assumindo uma responsabilidade estratégica no desenvolvimento organizacional.

Ou seja, se trata da atuação do contador como um verdadeiro parceiro de negócios, isso porque, apesar da competitividade pré-existente, existe uma alta demanda pelo serviço.

Em complemento, o surgimento de novos negócios como as startups, inovadoras, sobretudo, nas áreas de tecnologias, podem ser um gancho para os nichos contábeis diante da possibilidade de se tornar a especialidade de um escritório.

Outro motivo que também justifica o grande interesse e demanda por serviços contábeis, é a transformação do setor diante da aplicação de novas tecnologias.

Em um passado não muito distantes, uma parte significativa do trabalho do contador se referia à burocracia documento, o que resultou em um apelido que perpetuou por muito tempo, o de “guarda-livros”. 

Atualmente, o profissional deve adquirir um posicionamento mais estratégico, considerando que os vários softwares automatizados assumem a parte mais cansativa e repetitiva do trabalho, além de simplificar a execução do mesmo.

A implementação do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e do eSocial foram os responsáveis por boa parte do bom relacionamento do setor de contabilidade com o poder público. 

Dados recentes do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), apontaram que, atualmente, há 516.593 mil contadores em atividade no país, além de outros 161.406 mil técnicos em contabilidade registrados.

Não é à toa que a profissão é responsável por registrar uma das maiores taxas de empregabilidade no Brasil, de 93,8% de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o que também representa o curso com o maior número de alunos matriculados. 

Curiosidades sobre a profissão

A profissão também possui algumas curiosidades que valem a apresentação.

Os tópicos correspondem a aspectos e símbolos contabilidade, como o caduceu de mercúrio.

Este é o Deus romano que era considerado o mensageiro de todos os outros personagens mitológicos herdados da Grécia antiga.

Composto por um basta de outro entrelaçado com duas serpentes, ele ainda possui duas pequenas asas na parte superior e um elmo alado. 

Usado como símbolo da boa conduta e equilíbrio moral, ele representa a intervenção de mercúrio frente às duas serpentes que lutavam e se enroscavam em seu bastão.

No contexto da contabilidade, ele reflete o poder dos conhecedores deste exercício, no intuito de assegurar o patrimônio das empresas e entidades.

Já as serpentes retratam a sabedoria e o conhecimento para definir a melhor estratégia a ser traçada, e que se mostrar ser mais vantajosa para o cliente.

Enquanto isso, as asas são a expressão da diligência, dedicação e cuidados com o exercício da profissão.

Por fim, o elmo é aquele que oferece proteção contra pensamentos traiçoeiros que possam resultar em erros na execução dos procedimentos contábeis. 

A formação destes profissionais em território brasileiro teve início através da Academia do Comércio do Rio de Janeiro e da Escola de Prática de Comércio de São Paulo, ambas no início do século XX, por volta de 1905.

Ainda que não fossem consideradas como universidades, na época já recebiam a denominação de faculdade, e foram o ponto de partida para as inúmeras instituições especializadas na área espalhadas por todo o Brasil.

Como citado anteriormente, há pouco tempo o contador era tido como uma pessoa chata e pouco conectada com a modernidade.

O que muitas pessoas não imaginam é a diversidade de pessoas que passaram por esta profissão antes de chegarem à fama no mundo artístico.

Um deles, conhecido por todo brasileiro é Sílvio Santos, formado na Escola Técnica de Comércio Amaro Cavalcanti, a qual promoveu o conhecimento necessário para que o senhor Abravanel, construísse o império econômico e televisivo que todos conhecem. 

Já a âmbito internacional, está o vocalista dos Rolling Stones, Mick Jagger, que cursou a faculdade de contabilidade por certo tempo antes de se consolida como astro do rock.

O músico Robert Plant também frequentou algumas aulas da referida graduação, entretanto, optou por abandonar o curso e seguir carreira na banda Led Zeppelin, bem diferente do saxofonista Kenny G, que concluiu o curso e obteve o diploma.

No mundo dos esportes também há grande nomes que passaram por esta área.

É o caso do especialista em artes marciais e campeão de FFC.

Antes de se tornar mestre em lutas, Chuck Liddel se graduou em administração e contabilidade pela California Polythecnic University. 

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por: Laura Alvarenga