Confira todos os detalhes e informações essenciais que você precisa saber antes de pedir um empréstimo no banco

O carro deu problema, a casa precisa de uma reforma, a dívida do cartão de crédito virou uma bola de neve, a empresa precisa de uma expansão… Quando a necessidade bate, uma das saídas para conseguir dinheiro é pedir um empréstimo no banco. Mas mesmo nesse momento delicado, é necessário ficar atento à alguns detalhes importantes para fazer um bom negócio.

Por isso, tA. Confira a seguir 6 detalhes cruciais que você deve ficar atento antes de pedir um empréstimo no banco para não entrar em uma furada! Continue lendo:

ANTES DE PEDIR UM EMPRÉSTIMO…

1. CONHEÇA SEUS DIREITOS

É sempre importante conhecer seus direitos antes de aceitar tudo que for oferecido. Você terá deveres a cumprir, pagando-o rigorosamente em dia e dando garantias ao banco. Por isso, deve também ter conhecimento dos seus direitos para que eles valham a pena.

Entre outras coisas, você tem direito a:

  • Não ser obrigado a comprar um produto ou serviço para ter acesso a outro, a chamada venda casada;
  • Receber informações sempre que solicitado sobre o custo efetivo total de seu empréstimo;
  • Poder escolher entre as opções oferecidas livremente. O banco não pode de forma nenhuma obrigá-lo a contratar determinado valor, muito menos negar uma linha de crédito mais econômica para oferecer uma mais cara.

Antes de fechar qualquer negócio, pesquise e se informe no banco que irá pedir um empréstimo.

2. PENSE SE VOCÊ REALMENTE PRECISA DO EMPRÉSTIMO

Caso seja para cobrir deficiências financeiras, talvez não valha a pena pedir um empréstimo. Caso seja um problema  na empresa de capital de giro, fluxo de caixa baixo, ou vendas que não estejam indo tão bem, é melhor mudar e melhorar os processos de gestão do que ir ao banco.

Se você possui dívidas e finanças desequilibradas, na hora de pedir empréstimo essa situação provavelmente vai ser aberta ao banco. Isso pode prejudicá-lo e, inclusive, cortar algumas facilidades com o mesmo. O ideal é recorrer ao empréstimo quando estiver financeiramente bem e/ou pensando em expansão.

Anúncios

3. SAIBA O QUANTO VOCÊ REALMENTE PRECISA

Ao chegar ao banco, é normal ficar encantado com as opções de crédito, parcelas baratas, juros baixos, prazos flexíveis… Mas é essencial que você tenha certeza do quanto irá realmente precisar, sem pedir dinheiro a mais e nem a menos.

Isso pode ser determinado com uma projeção de fluxo de caixa mensal, por exemplo. Não se esqueça também de incluir as prestações do financiamento nessa projeção, que ajudam você inclusive a ver se você realmente está em condições financeiras de fazer esse empréstimo.

4. AVALIE O CUSTO EFETIVO TOTAL (CET) DO EMPRÉSTIMO

Uma das coisas mais importantes para ficar atento antes de pedir um empréstimo é o Custo Efetivo Total. Ele informa o quanto você vai pagar realmente pelo empréstimo, incluindo os juros. É importante perguntar o quanto todos os encargos que você paga representam (em porcentual) sobre o valor que você contratou – incluindo também as taxas de crédito e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Por exemplo: você pega um empréstimo de R$2.000, com um CET de 40%. Isso significa que ele custará a você R$800 em um ano. Ou seja, o valor que você realmente pagará será de R$2800, caso o prazo seja de 12 meses.

5. CONHEÇA E COMPARE AS TAXAS E TARIFAS

Como já falamos, é importante conhecer cada valor incluído no seu empréstimo. E um dos mais importantes é a taxa de juros. Quanto mais alta ela for, mais caro você terá de pagar pelo dinheiro emprestado.

Outra coisa que pode encarecer seu empréstimo é a cobrança de tarifas bancárias ou taxas como por exemplo a taxa de abertura e renovação de crédito, e também a tarifa para transferência do dinheiro para outra conta.

Alguns valores bem altos podem ser embutidos no montante emprestado (mesmo que você não pague nada na hora), aumentando muito o total a pagar. Empréstimos mais seguros para o banco têm menores taxas de juros. Por exemplo, aqueles descontados direto na folha de pagamento têm taxas menores que o crédito pessoal.

6. ATENTE-SE AOS PRAZOS

Mais uma vez é importante frizar que você não deve se deixar levar pelos prazos flexíveis que o banco te oferece. Por mais que isso possa parecer uma facilidade, nunca se sabe o dia de amanhã. Além do mais, os juros são calculados de acordo com o tempo que você demora para pagar, ou seja, quanto maior o prazo, maior será o valor pago.

O ideal é quitar o empréstimo o mais rápido possível, mesmo que isso signifique sacrificar algumas regalias. Faça uma previsão para saber até quando você pode se comprometer com essas prestações. Você pode pedir a ajuda do seu contador para chegar a esse dado.


E aí, já sabe tudo que é necessário? Possui alguma dúvida? Pretende pedir um empréstimo? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

DEIXE UMA RESPOSTA

Coloque seu comentpario
Coloque o seu nome

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.