Businessman using cell phone in office

á parou para pensar que estamos no meio do ano de 2017?

Parece que ontem ainda estávamos comemorando a chegada deste novo ano. Sim, o tempo passa depressa, e o que você fez até aqui?

Este ano nos trouxe muitas novidades no âmbito dos Documentos Fiscais Eletrônicos e estas novidades continuarão se estendendo por 2018 com certeza.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Unificação do Layout da NFSe

NFSe (Nota Fiscal de Serviço Eletrônica) é um documento administrado pelas Prefeituras, onde elas costumam disponibilizar algum sistema online para a emissão ou pode ser desenvolvido um sistema de comunicação para a emissão. A dificuldade dos desenvolvedores estava justamente em seu layout onde cada município costumava possuir um diferente, Tornando burocrático o processo e deixando inviável de realizar as emissões dos documentos pelo sistema gerencial da empresa.

A grande expectativa dos desenvolvedores está na informação que foi lançada ainda ao final de 2016 com um projeto onde será unificado os layouts para a emissão da NFSe tonando um padrão em Ambiente Nacional.

A previsão é que seja implantado nos primeiros Municípios até Dezembro de 2017.

Comercialmente como isso pode melhorar suas vendas?

Para você desenvolvedor ter um sistema para acobertar a NFSe em diversos municípios exigia muito trabalho e consequentemente você não conseguia abranger muitas localidades. Agora com a unificação dos layouts você poderá suprir a necessidade de diversas Cidades de todos os Estados aumentando o faturamento com uma nova modalidade para seus clientes.

Mas por que motivo vão adquirir um sistema se a Prefeitura disponibiliza ele gratuitamente?

Digamos que é a mesma situação de pessoas optarem por um sistema de emissão de NF-e modelo 55 mesmo a Sefaz disponibilizando um emissor Público. É a visão de melhorias destas empresas, que investem em sistemas para agilizar o controle e a regra de negócio delas. Os sistemas públicos de emissões costumam ser lentos e mais manuais de se utilizar, exigindo mais tempo do usuário para emitir um documento. Por isso optar por sistemas pode agilizar muito, as emissões e controle destas notas. São com certeza empresas que estarão a frente do mercado por investirem em tecnologias para melhorar o seu negócio.

Novo Modelo CT-e (67) para transporte de Pessoas

A nova versão 3.00 do CT-e traz consigo uma grande novidade, que é o modelo 67 do Conhecimento de Transporte Eletrônico visando substituir a Nota Fiscal de Serviço de Transporte modelo 7 que atualmente é utilizado para Transporte de Pessoas, Valores e Excesso de Bagagem.

Nesta versão do CTe será atendido especificamente as prestações de serviço de Transporte de Pessoas, com a possibilidade de ser expandido futuramente para os outros serviços.

Vale ressaltar que esta modalidade do CTe-OS (Conhecimento de Transporte eletrônico para Outros Serviços) visa substituir o modelo NFST modelo 7 que hoje é utilizado pelas agências de viagem ou por quaisquer transportadores que executarem serviços de transporte intermunicipal, interestadual e internacional de turistas e de outras pessoas, em veículos próprios ou afretados;

Para ficar mais claro, vamos utilizar o exemplo de estudantes que contratam um serviço de transporte de uma empresa para a deslocação até a faculdade em outra cidade. Esta empresa agora precisará utilizar o CTE-OS para a emissão da Nota Fiscal de Serviço de Transporte.

Comercialmente como isso pode melhorar suas vendas?

Como tudo em nossos dias vem sendo substituído pela tecnologia, esta notícia vem de encontro a um excelente benefício a você desenvolvedor, que atende, ou pretende atender transportadoras. Agora você poderá expandir sua empresa, acrescentando ao seu software a modalidade para emissão do CTe-OS.

Novo modelo para Bilhete de Passagem Eletrônico ­(63) – BP-e

No dia 07 de abril de 2017, a CONFAZ e o Secretário da Receita Federal do Brasil em uma reunião realizaram o ajuste para o Bilhete de Passagem modelo 63 onde poderá ser utilizado, a critério da unidade federada, pelos contribuintes do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre a Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação ­ ICMS em substituição:

I ­ ao Bilhete de Passagem Rodoviário, modelo 13;

II ­ ao Bilhete de Passagem Aquaviário, modelo 14;

III ­ ao Bilhete de Passagem Ferroviário, modelo 16;

IV ­ ao Cupom Fiscal Bilhete de Passagem emitido por equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF).

Para ficar mais claro o BP-e será utilizado para documentar as prestações de serviço de transporte de passageiros.

Comercialmente como isso pode melhorar suas vendas?

É mais uma super chance de você desenvolvedor aumentar seu faturamento disponibilizando um novo sistema para a emissão do Bilhete de Passagem, atendendo empresas do ramo onde a previsão de implantação do ajuste sinief 001-17 é a partir de Janeiro de 2018.

Informação do Troco na NFCe (65)

Com a criação do novo layout 4.00 da NF-e/NFC-e surge também a novidade para inserção do campo do Troco, onde anteriormente precisava ser informado em campos alternativos da nota.

A maioria dos clientes utiliza o cupom para conferir esta informação e muitos desconfiam quando o valor não está presente e por isso agora possuindo esta informação dará mais segurança ao consumidor de que o estabelecimento que seu software atende, está sim lhe devolvendo o troco correto.

Este campo terá validação da Sefaz, e caso não seja o valor correto, entre o pago e o devolvido, a nota não será autorizada e consequentemente não será impressa.

Informação para Rastreabilidade do Produto NFe e NFCe (55/65)

Com a criação do novo layout 4.00 foi acrescentado um novo grupo para permitir a rastreabilidade de qualquer produto sujeito a regulações sanitárias, casos de recolhimento/recall, além de defensivos agrícolas, produtos veterinários, odontológicos, medicamentos, bebidas, águas envasadas, embalagens, etc.

A Rastreabilidade de um produto serve para saber “o que”, “de onde” e “para onde” foi, garantindo assim a segurança do mesmo pois através das informações se tem mais rapidez e eficácia na retirada de produtos do mercado em caso de situação de risco.

Para as empresas, possuem grandes vantagens como poder controlar e assegurar a qualidade e o valor dos seus produtos levando informações ao consumidor como número de lote, data de fabricação/produção, data de validade, etc.

Comercialmente como isso pode melhorar suas vendas?

A INFORMAÇÃO DO TROCO e a RASTREABILIDADE dos produtos são campos que serão obrigatórios conterem em seu layout da nova versão. Com isso, você precisará atualizar seu sistema e consequentemente fazer esta atualização nos clientes que você atende. Dependendo da sua regra de negócio, você poderá cobrar um adicional pela nova versão da 4.00.

Informação para Transporte de produtos classificado pela ONU como Perigosos MDFe (58)

São muitos segmentos de transporte que fazem a carga de produtos Perigosos, porém o mais utilizado para estes produtos sem dúvida é o Rodoviário. Consequentemente temos em nossas vias um grande fluxo destes transportes onde o risco de vazamentos, afeta diretamente nosso meio ambiente.

A legislação de quase todos os Estados determina que todos os veículos que transportam produtos perigosos devem portar informações que facilitem a identificação dos produtos transportados e de seus respectivos riscos e com a implantação do novo layout do MDF-e 3.00 agora teremos em nosso Manifesto de Documentos Fiscais Eletrônicos a informação deste produtos, como o Número ONU e a Classe de risco, que são dados importantes para a transportadora, e até mesmo quando parado em uma fiscalização.

É considerado produtos perigosos por exemplo, os Explosivos, Gases, Líquidos Inflamáveis, Substâncias Oxidantes, Tóxicas, Infectantes, Substâncias corrosivas, Material Radioativo, etc.

Comercialmente como isso pode melhorar suas vendas?

Nem todos os softwares disponíveis no mercado possui esta funcionalidade para atender empresas que transporta este tipo de “Material Perigoso”, pois isso incluir esta opção em seu sistema você poderá começar a atendê-las aumentando assim o faturamento de sua empresa.

Via nfsecnologia

Comente no Facebook

Comentários