7 modelos de negócios digitais que você pode fazer em home office

0

Com a transformação digital que impulsionou a migração de diversas empresas para o digital, a busca por modalidades de negócios, como o home office, que é possível criar e administrar sem sair de casa, tem se tornado cada vez mais popular entre os empreendedores.

Além disso, a vontade de empreender e ser dono do seu próprio negócio também é um sonho cada vez mais presente na vida de muitas pessoas.

Nessa perspectiva, neste artigo, destacamos diversos modelos de negócios para você empreender. Mas também operar de forma online em home office.

Também explicamos o que é e quais são as vantagens dessa modalidade de trabalho. E de que modo você pode começar a atuar nela.

Continue a leitura do texto e confira!

  • O que é home office?
  • Quais são as vantagens do home office?
  • O que é um e-commerce?
  • 7 modelos negócios digitais que você pode fazer em home office
  • Como começar?

O que é home office?

O termo “home office”, em tradução do inglês, pode ser entendido como “escritório em casa”.

É possível encontrar essa modalidade de trabalho também nos termos “trabalho remoto” ou “teletrabalho”, apesar de apresentarem algumas diferenças.

De todo modo, esse modelo de atuação possibilita que o profissional e a empresa trabalhem à distância.

E que o colaborador ou empreendedor exerça suas atividades profissionais em um escritório equipado em sua própria casa.

Apesar de o home office tornar-se cada vez mais relevante no mercado de trabalho ao longo dos últimos anos, com o entendimento das empresas e dos profissionais sobre os benefícios desse modelo de trabalho tanto para os colaboradores quanto para o negócio. 

Foi apenas depois da crise sanitária mundial que iniciou-se em 2020 com a COVID-19, que esse modelo de trabalho ganhou mais significância no contexto organizacional.

Pois, exigiu da maioria dos negócios uma total readaptação em suas formas de operar. Adotando assim, o home office em grande parte de suas atividades, para simplesmente continuarem atuando no mercado.

Além disso, não só empresas já consolidadas no mercado resolveram adaptar suas práticas ao home office e ao digital.

Alguns negócios também começaram a surgir. E assim, foram estruturados totalmente no modelo de home office e operados de forma online e de casa.

Com isso, diversas discussões sobre essa modalidade de trabalho surgiram no mundo corporativo. Assim como como seus benefícios e as possibilidades de atuação dessa forma de trabalho.

Confira alguns benefícios do home office a seguir!

Quais são as vantagens do home office?

O home office oferece diversas vantagens tanto para as empresas quanto para os profissionais. Inclusive, muitos negócios já estão sendo totalmente desenvolvidos no modelo de home office.

Abrindo assim, um leque de oportunidades em diversos segmentos do mercado, como vamos conferir nos próximos tópicos.

Mas antes de adentrarmos neste tópico, vejamos alguns benefícios que esse modelo de trabalho pode proporcionar para quem o adota.

Aumento da produtividade no home office

Uma das vantagens mais conhecidas do modelo do home office é o aumento da produtividade.

Os profissionais que trabalham em casa, conseguem dedicar mais atenção e foco ao trabalho. Isso permite produzir mais resultados para o negócio, uma vez que não precisam lidar com as distrações que estão presentes em uma rotina de um escritório tradicional.

Assim, esse modelo proporciona um aumento significativo da produtividade dos trabalhadores que o adotam.

Flexibilidade e autonomia

Além da produtividade, a flexibilidade e a autonomia são fatores muito presentes no modelo de home office.

O profissional tem mais liberdade para decidir sobre sua rotina e organização diante das demandas profissionais e pessoais.

Assim poderá gerenciar melhor o seu tempo. Poderá adaptar suas tarefas de acordo com suas necessidades e tomar decisões mais assertivas para alcançar as metas estabelecidas.

Redução de custos através do home office

A redução nos custos e despesas também é uma grande vantagem do home office. Se você tinha despesas com deslocamento e alimentação na rua, no home office você não precisará se preocupar com isso.

Além disso, se você está operando sua empresa de casa. Não terá custos com escritório e manutenções que ter um ambiente de trabalho exigiria.

Oportunidade de empreender em home office

Além de todas essas vantagens, o home office também é uma excelente oportunidade de empreender e realizar o sonho de ser dono de um negócio próprio, acessível e rentável que tantas pessoas buscam atualmente.

Isso é possível hoje, pois você como empreendedor pode criar uma empresa do zero e desenvolver suas operações de maneira totalmente remota, sem sair de casa, e as possibilidades são muitas!

Agora que você já percebeu que é possível se reinventar e adotar modelos de trabalho diferentes do tradicional, vamos conhecer alguns modelos de trabalho que podem ser desenvolvidos em home office e de maneira online.

Mas antes de partirmos para a apresentação desses modelos de negócio, vamos conferir o que é o termo e-commerce.

O que é um e-commerce?

E-commerce ou comércio eletrônico, em português, é um modo de comércio através da internet com o uso de plataformas digitais.

Através dele, é possível criar lojas virtuais nos mais variados segmentos e nichos do mercado. Além de adotar diferentes modelos de negócios que mais se encaixem nas suas habilidades e no seu perfil.

Um e-commerce é o elemento que viabiliza que diversos tipos de negócios sejam desenvolvidos em home office.

Ele possibilita que empreendedores abram um negócio online que não necessita de um escritório físico para funcionar.

Assim, uma empresa pode operar em uma plataforma de e-commerce de diversas formas, como veremos a seguir. Esse tipo de negócio pode ser executado no modelo de home office, independente do tipo de e-commerce que você escolha adotar.

Confira a seguir!

7 modelos de negócios digitais que você pode fazer em home office

Com a grande migração dos negócios físicos para o mundo digital, e a expansão do e-commerce (comércios eletrônicos), resolvemos juntar os modelos de negócios digitais que podem ser feitos em home office e online, para te mostrar de que maneira você pode colocar seu sonho de ter um negócio próprio em prática. Confira alguns modelos de e-commerce desenvolvidos no mercado hoje!

Modelo Business to Business (B2B) em home office

Os negócios Business to Business (de empresas para empresas) são aqueles em que as relações comerciais se estabelecem exclusivamente entre empresas.

Nesse modelo de negócio, a jornada de compra do cliente é mais longa. Isso porque, geralmente envolve uma cadeia logística maior e mais complexa, até de fato o cliente fechar a compra.

Alguns negócios que trabalham nesse formato são, empresas que fabricam e fornecem produtos em diversos segmentos.

Por exemplo, materiais de papelaria, móveis para escritórios, entre outros.

Como prestadores de serviços, podemos incluir na categoria B2B, por exemplo, empresas de marketing e comunicação que prestam serviços diretamente para outras empresas.

Desse modo, a essência das empresas que trabalham com esse tipo de negócio é lidar diretamente com outras organizações.

Designed by @yanalya / freepik
Designed by @yanalya / freepik

Modelo Business to Consumer (B2C) em home office

O modelo Business to Consumer engloba a categoria de negócios onde as relações comerciais são feitas entre as empresas e os consumidores finais.

Esse é um dos tipos de negócios mais conhecidos e utilizados atualmente, e incluem as grandes varejistas do mercado, que vendem produtos como móveis, eletrodomésticos e eletrônicos.

Nesse modelo, a empresa lida diretamente com o consumidor final. Além disso, a tomada de decisão do consumidor é muito mais rápida comparando-se com negócios do modelo B2B. Assim como, as dores, preferências e desejos do cliente mudam com mais frequência, demandando da empresa uma adaptação constante a essas mudanças.

Modelo Consumer to Consumer (C2C)

Nos negócios Consumer to Consumer (C2C), as relações acontecem de consumidor para consumidor.

O comércio intermedeia-se por plataformas e marketplaces de compra e venda de produtos. Além disso, podem ser comercializados produtos novos, usados e até serviços.

Algumas plataformas muito conhecidas nesse modelo de negócio são Mercado Livre, OLX, Ebay, entre outros.

Como disse, nesse modelo é possível encontrar também a prestação de serviços. Nessa categoria se encaixam os profissionais freelancers, que não necessariamente representam uma empresa.

Esses profissionais oferecem serviços nas mais diversas áreas diretamente para outros consumidores.

Modelo Consumer to Business (C2B)

Indo na direção contrária ao que oferece o B2C, no modelo Consumer to Business, o consumidor final oferece serviços às empresas e negócios.

Ainda não explora-se muito esse modelo no mercado. Contudo, com os avanços no meio digital e a vantagem de oferecer menos burocracias em suas relações comerciais, a tendência é que cada vez mais pessoas comecem a utilizar esse modelo.

Esses profissionais podem atuar em plataformas de concorrência online, nas quais oferecem seus serviços às empresas e elas fazem a escolha pelo profissional que mais se encaixam em suas demandas e têm maior probabilidade de atendê-las.

Um exemplo de profissionais que trabalham no modelo C2B são os fotógrafos ou os designers.

Modelo Citizen to Government (C2G)

Esse tipo de negócio envolve a relação entre cidadãos e órgãos de administração pública (governos).

Geralmente esse tipo de negócio oferece uma plataforma de conexão entre os cidadãos e os governos, coletando sugestões de melhoria, reclamações, etc, e normalmente não envolvem uma troca financeira, servindo como um portal de comunicação.

O modelo C2G pode abranger diversos segmentos como saúde, educação, segurança, impostos, entre outros setores que se relacionam com a administração pública.

Modelo S-Commerce

O S-Commerce ou Social Commerce é um modelo que consiste na comercialização de produtos e serviços através das redes sociais, onde as empresas integram sua loja virtual às redes.

Essas empresas utilizam os marketplaces disponíveis nas redes sociais, como o do Instagram ou do Facebook, para anunciarem seus produtos e serviços.

Cada rede social possui suas próprias configurações e seu próprio ambiente de operação, mas o fato de o e-commerce poder funcionar através dessas plataformas proporciona ao cliente uma interação mais direta e melhor com as empresas.

Além disso, esse modelo viabiliza um maior alcance das empresas ao seu público-alvo. Já que estão inseridas nas redes sociais, que atualmente possuem uma grande relevância na vida de muitos consumidores.

Modelo M-Commerce em home office

O Mobile Commerce ou M-Commerce é um modelo que cresce significativamente no mundo dos e-commerces.

E isso acontece porque ele reúne os formatos B2B e B2C em suas operações. Com a diferença de que as transações comerciais acontecem através de dispositivos móveis, como smartphones ou tablets.

Os dispositivos móveis são itens indispensáveis na vida da maioria das pessoas hoje. Por isso, ter um modelo de negócio que possibilite a realização de transações comerciais através deles facilita muito os processos das empresas.

Além disso, as possibilidades de interação com as redes sociais também proporcionam uma melhor experiência entre a empresa e os consumidores e usuários. Assim como aumenta o engajamento e a relevância da marca no mercado.

Home office: como começar?

Agora que você já entendeu o que é um e-commerce, o que é home office e de que maneira você pode trabalhar nessa modalidade de trabalho, você deve estar se perguntando de que maneira você pode começar, certo?!

Aqui vão algumas dicas para te ajudar nesse processo:

  1. Estabeleça com que modelo de negócio você quer trabalhar;
  2. Defina com qual produto você vai trabalhar;
  3. Escolha uma plataforma de e-commerce que atenda às suas necessidades e seja direcionada ao seu perfil de empreendimento;
  4. Planeje a estrutura da sua loja definindo fatores como identidade visual, site, produtos e/ou serviços disponibilizados, formas de pagamento, opções de entrega, entre outros.

E lembre-se: administrar um negócio em home office exige muita disciplina, comprometimento e determinação. Principalmente porque você não vai ter ninguém fiscalizando suas atividades e te designando tarefas.

Você será o responsável por organizar sua operação e colocá-la em prática para obter os resultados que você espera.

Fonte: Fox Manager