Ao longo dos últimos anos, a profissão contábil passou por uma transformação significativa, impulsionada pelo surgimento e rápido desenvolvimento de tecnologias emergentes e seus efeitos nas demandas dos clientes. O ano de 2019 não será exceção.

Um estudo recente da Computing Technology Industry Association mostra que mais da metade dos profissionais de tecnologia esperam uma expansão rápida dos ecossistemas tecnológicos ao longo dos próximos dois anos – e os entrevistados citaram a tecnologia emergente e as demandas dos clientes como os dois principais impulsionadores da mudança. A evolução continuada dos ecossistemas tecnológicos terá um forte impacto em todos os setores, incluindo o contábil.

O que os contadores podem esperar do novo ano, agora que 2018 terminou e a transformação tecnológica bate à porta? Abaixo, três tópicos que os contadores irão discutir em 2019:

O fim da “temporada sazonal”

No passado, a sequência regular de períodos de maior movimento era algo comum na vida do contador, principalmente por conta dos prazos de entrega das declarações de imposto de renda para pessoas físicas e jurídicas. Por conta da mudança no foco da profissão de contador; em 2019, os contadores devem voltar cada vez mais esforços para passarem de meros recursos financeiros a consultores estratégicos de confiança.

Com o aumento na adoção de inteligência artificial (IA) e da automatização das práticas contábeis, os profissionais da área podem contar cada vez mais com a tecnologia para agilizar diversas tarefas manuais que, além de repetitivas, consomem muito tempo. Assim, as tarefas administrativas que ocupavam grande parte da carga do tempo desses profissionais podem ser executadas mais rapidamente, liberando-os para a construção de relações mais profundas e duradouras com seus clientes e na conquista de novos clientes. Em 2019, os contadores gastarão menos tempo com o processamento de números e documentos associados a períodos recorrentes de alta demanda e, em vez disso, começarão a pensar em formas de tornar sua atuação cada vez mais estratégica, rumo à contabilidade do futuro.

Especialização traz grandes oportunidades

Segundo a edição 2018 do relatório “Practice of Now” da Sage, 67% dos contadores sentem que sua profissão está mais competitiva do que nunca. Se antes uma única solução atendia a diferentes necessidades, hoje em dia as empresas de contabilidade precisam se especializar para poderem se destacar das demais.

Em 2019, à medida que a tecnologia se torna mais avançada e aumentam as oportunidades de especialização, os contadores devem avançar rumo à entrega de conhecimentos e pareceres completos para atender as necessidades cada vez mais específicas e impactantes de seus clientes. Em vez de buscar a amplitude – uma ampla gama de serviços, clientes variados e nenhuma especialização -, no futuro o sucesso significará aperfeiçoar uma ou duas linhas de atuação e se tornar a principal fonte de conhecimento nessas áreas.

Ignorar novas tecnologias deixa de ser uma opção

Em 2018, quase dois terços (64%) dos contadores afirmaram que o aumento da eficiência era um dos principais motivos para a adoção de novas tecnologias, enquanto menos da metade (44%) citaram o aumento da qualidade de seus serviços. Em meio a uma concorrência acirrada, os contadores devem aproveitar qualquer oportunidade para aumentar a eficiência e a qualidade de seus serviços – ou correm o risco de ficarem para trás. Transformação digital é a tendência de 2019.

Nesse ano que se inicia, as empresas continuarão a adotar tecnologias emergentes, enquanto muitas enfrentarão – ou irão enfrentar em breve – novas políticas financeiras e reformas legislativas que irão impactar o status de seus negócios. De novas tecnologias a novas formas de interagir com os clientes e entregar valor, a partir de janeiro os contadores podem ter certeza que será um ano de mudanças.

Dica: Atenção você contador ou estudante de contabilidade, conheça nosso treinamento voltado para contadores iniciantes, ensinando na prática procedimentos contábeis que todo contador precisa saber, mas que não se ensina na faculdade.

Tudo que você precisa saber para abrir, alterar e encerrar empresas, além da parte fiscal de empresas do Simples Nacional, Lucro Presumido e MEIs, Contabilidade, Imposto de Renda. Quer saber mais? Então clique aqui e não perca esta oportunidade!

Jennifer Warawa é Vice-Presidente Executiva de Parceiros, Contadores e Alianças e dedica-se ao estudo de como parcerias fortes levam ao sucesso dos negócios via SAGE

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.