A falta de controle financeiro é fonte de dívidas e da inadimplência

Ficar de olho na economia doméstica é fundamental para todas as pessoas, diante pandemia e crise brasileira, saber administrar a situação fará com que muitos se mantenham fortes. 

Gisele Machioski, Contadora, apresenta algumas dicas para aqueles que querem entender um pouco mais sobre a economia doméstica.

Antes de comprar, analise se há realmente a necessidade do item.

Caso a sua família consiga viver sem, adie a decisão de compra, pois você poderá achar preços melhores no futuro.

Além disso, é importante comprar apenas a quantidade necessária para manter a casa. 

Gisele explica que é importante organizar todos os aspectos da residência, assim será mais fácil de avaliar as necessidades do ambiente. 

No armário de comida – Tire todos os alimentos do armário, organize ele por categoria (farinha, macarrão temperos, doces), para ser ter noção do que tem e do que falta, do que está sobrando e o que já passou da data de validade. 

Guarde tudo novamente, deixe os pacotes fechados na parte de trás e coloque na frente os abertos e mais utilizados.

Isso economiza tempo na hora de procurar pelo alimento, e fica mais fácil de fazer a lista do mercado, pois evita a compra de algo supérfluo. 

O gás de cozinha – É importante sempre observar a cor da chama, se estas forem amareladas ou alaranjadas, indica que a boca do fogão não está funcionando corretamente, ou que o gás está acabando e é hora de comprar um novo. 

Cozinhar com a panela tampada concentra o calor e o alimento fica cozido mais rápido.

Sempre que possível, utilize a potência máxima do forno, assim você poderá aproveitar e cozinhar vários alimentos ao mesmo tempo. 

Utilize a panela de pressão, os alimentos cozinham rapidamente, o que economiza tempo e gás. 

Economia Doméstica

A economia no mercado – Fazer listas é imprescindível, elas ajudam a não esquecer os produtos e comprar apenas o que foi marcado, gera economia. 

Limite os gastos, se for possível pague sempre em dinheiro, o cartão não costuma ser um aliado na hora das compras. 

Evite ir ao supermercado com fome, parece bobeira, mas ir às compras de estômago vazio, condiciona a sair comprando tudo o que é visto à frente. 

Confira as promoções, compare produtos, marcas, tamanhos, para não haver desperdício. 

Entenda o consumo da sua família, saiba o que é consumido diariamente, e compre apenas o essencial, não é legal precisar jogar um alimento fora pois ele passou muito tempo no armário e venceu. 

Fazer as refeições em casa – Comer fora de casa gera altos gastos.

Por exemplo, ao pagar R$ 20 para almoçar fora todos os dias, em um ano você terá gastado mais de R$ 5.000.

Impressionante, não é? 

Conheça as frutas da estação – Conhecer as frutas da estação ajuda a escolher a que vai ser mais barata e melhor para a sua família. 

Energia – Lembre- se de apagar as luzes da casa, reduzir o tempo nos banhos e lavar as roupas quando a quantidade for equivalente à capacidade máxima da sua máquina de lavar. 

Evite dormir com os aparelhos domésticos como televisão e ar-condicionado ligados. 

Água – Feche todas as torneiras que não estão sendo utilizadas, escove os dentes e lave a louça sem que elas estejam abertas, evite o desperdício. 

Verifique vazamentos, conserte ou troque as torneiras que estiverem com algum problema. 

Reaproveite, a água que você utilizou para lavar as roupas pode ser útil para limpar a calçada ou regar a horta. 

Seguindo essas dicas, é certo que a economia doméstica não será prejudicada, e a família não passará por necessidades, “Esse planejamento é necessário em todos os lares, assim a casa saberá no que realmente gastar e o que pode economizar” comenta a contadora.

Por Machioski Contabilidade, Gisele Machioski Contadora