A antecipação ou o adiantamento de recebíveis é uma linha de crédito cada vez mais utilizada pelas empresas brasileiras. De acordo com dados do Banco Central, em maio de 2017, o volume de transações realizadas por meio dessa modalidade de crédito foi de R$ 16,7 bilhões. O valor representou, à época, um aumento de 61,7% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Mais de dois anos depois do Banco Central divulgar esta informação, o adiantamento de recebíveis é uma opção cada vez mais utilizada por empresas para aumentar o fluxo de caixa. A estratégia, embora seja uma ótima alternativa na grande maioria dos casos, precisa ser bem estudada.

Para fornecer um panorama completo sobre a modalidade, a Adianta indica cinco benefícios e um cuidado que todo empreendedor precisa saber. Confira:

Nada de empréstimos: embora o valor obtido na antecipação de recebíveis seja creditado após um pedido para uma instituição, o montante corresponde a recursos que já são da empresa. Tal prática, portanto, está isenta de juros bancários ou de financiamentos, por exemplo. Dessa maneira, o orçamento futuro não está comprometido com taxas que deveriam ser pagas – e que comprometeriam o caixa.

Agilidade: toda empresa tem uma necessidade de manter seu fluxo de caixa saudável e sustentável. E quando o acesso a formas de tomada de crédito acontece de maneira rápida, é ainda mais favorável. E é isso que o adiantamento de recebíveis proporciona ao empresário. Sem toda a burocracia de um banco, o valor fica disponível para o empresário, por vezes, no mesmo dia em que a solicitação é feita.

Pouca taxação: quando comparada a empréstimos, financiamentos ou qualquer dispositivo bancário para obtenção de recursos, a opção do adiantamento de recebíveis possui pouca tributação envolvida – e, aqui, não estão embutidos apenas os juros, como dito acima. Dessa maneira, o valor a ser recebido chega ao caixa quase que integralmente.

Ausência de inadimplência: em qualquer transação que envolva valores, a parte que pede recursos pode deixar de honrar seus compromissos com o credor. A situação cria um grande problema para quem cede recursos a outra pessoa – seja ela física ou jurídica. Com a antecipação de recebíveis, quando o pagamento não é efetuado, quem se responsabiliza pela cobrança é a própria instituição que cedeu o capital. Para o tomador do crédito, o que importa é o caixa abastecido – e isso já ocorreu.

Poder de negociação: com o fluxo de caixa da empresa saudável, é possível negociar prazos mais longos com fornecedores e clientes. Assim, até mesmo os valores envolvidos na negociação têm a chance de atingir um patamar mais competitivo. Para um executivo de empresa, é o cenário ideal para colocar sua instituição em posição de destaque no mercado.

Planejamento: apesar de todos os benefícios listados acima, o empresário deve ter em mente que a antecipação de recebíveis não é a solução para todos os males de uma companhia. O fluxo de caixa, embora obviamente possa ser potencializado, deve caminhar de maneira independente.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.