As inovações – inclusive tecnológicas – para o setor serão debatidas este mês na maior plataforma de conteúdo e negócios jurídicos da América Latina

O avanço da tecnologia nos principais mercados nacionais e internacionais é algo cada vez mais constante: inovações como internet das coisas, inteligência artificial, big data, robotização e machine learning deixam de ser apenas tendências e passam a se tornar, a cada dia, uma realidade em muitos setores. No segmento jurídico não é diferente, em que a figura do advogado 4.0, aquele que enxerga a tecnologia como aliada e que faz uso de ferramentas digitais para otimizar os processos em que trabalha, ganha cada vez mais espaço.

É o que defende a advogada e diretora executiva da Opice Blum Academy, uma das referências do País quando o assunto são soluções em educação voltada ao direito digital, Alessandra Borelli. “Não há mais como esperar para ingressar no ambiente digital, a advocacia 4.0 já é uma realidade: os processos migraram para a plataforma eletrônica e os clientes já conseguem acompanhar em tempo real o andamento dos mesmos. Além disso, a cada dia, crescem as soluções de mediação, que têm feito uso de aplicativos de conversas instantâneas, como o WhatsApp (cuja validade probatória está sendo reconhecida pelos tribunais)”, afirma.

A especialista acredita, inclusive, que já vivemos em um momento de revolução digital no setor. “A tecnologia tem revolucionado muitas das nossas ações cotidianas, otimizando a utilização de recursos e propiciando novos modelos de negócio. Atualmente, são inúmeras soluções que têm tornado a prática legal cada vez mais veloz, acompanhando a necessidade de mais eficiência em processos como um todo. O Direito não está alheio a essas transformações, aliás, em sua função reguladora, serve à sociedade para assegurar que as novas transações sejam revestidas de segurança jurídica”, diz.

E é sobre o tema que Borelli palestrará na maior plataforma de conteúdo e de negócios jurídicos da América Latina, a Fenalaw, que ocorre de 23 a 25 de outubro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP). A advogada abordará o tema no painel “Direito Digital de 2000 a 2020: o que podemos aprender e esperar?” – que integra o Seminário de Direito Digital e Tecnologia do evento, realizado nos dois últimos dias de feira (24 e 25), a partir das 9 horas.

 

O que devemos esperar? – Para Alessandra Borelli, a integração da internet a todas as coisas, e não somente aos computadores e celulares, merece destaque no avanço tecnológico que vem ocorrendo. “Estamos prestes a viver em cidades inteligentes e orientadas pelas informações coletadas, inclusive sobre os cidadãos que nela vivem e transitam. Neste cenário de uso permanente de dados, a consolidação do direito das pessoas sobre as informações e a garantia de maior transparência no uso das mesmas é fundamental”, salienta.

Segundo ela, com a crescente capacidade de processamento de dados e com a evolução da nanotecnologia, podemos aguardar por soluções cada vez mais integradas e por uma melhoria das plataformas que usam o machine learning para seu aprimoramento. “No entanto, um grande foco de atenção precisa ser a forma como o desenvolvimento dessas aplicações será feito, de maneira em que preceitos éticos sejam incorporados às soluções e permitam a integral aplicação dos direitos de personalidade”, ressalta.

A advogada alerta também para outros desafios que precisarão ser superados, para que a privacidade e o espaço de cada um sejam devidamente respeitados. “O principal desafio do futuro é assegurar oportunidades de desenvolvimento em condições de igualdade, evitando que práticas ilegais impeçam que pessoas, em razão de seus respectivos dados, sejam previamente excluídas de algo sem autorização, como de processos seletivos, por exemplo”, completa.

A Fenalaw é a maior plataforma de conteúdo e de negócios jurídicos da América Latina, consagrada como o principal encontro de departamentos jurídicos e escritórios de advocacia do País.

Sobre a Informa Markets: A Informa Markets cria plataformas para indústrias e mercados especializados para fazer negócios, inovar e crescer.