O Índice IFECAP, que mede a confiança do empresário do comércio do Estado de São Paulo, registrou uma alta de 22,45% em agosto, quando comparado com julho de 2020.

Com a melhora na situação atual dos negócios, o indicador de expectativas marcou 111,29 pontos, superando a faixa de 100 pontos, o que acordo com a metodologia do estudo reflete otimismo no setor.

Segundo o economista e pesquisador do Instituto de Finanças da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), Allan Silva de Carvalho, responsável pela pesquisa, os números podem ser resultado da reabertura do comércio e da previsão de melhoras para o setor, com mais medidas de flexibilização.

“A manutenção, e mais recentemente, uma maior flexibilização das medidas de funcionamento do comércio, fez com que os empresários ficassem mais otimistas com as vendas e encomendas futuras”, opina Carvalho.

NÚMEROS

Índice Geral

Em agosto registrou 111,29 pontos na série sem ajuste sazonal, ou seja, reflete otimismo, ao superar a faixa de 100 pontos, de acordo com a metodologia do IFECAP.

Entretanto, na comparação com agosto de 2019, o indicador aponta uma queda de 10,55%.

Índice Momento Atual

Em agosto apresentou aumento de 27,65%, na comparação com julho, registrando 96,15 pontos.

O resultado foi influenciado pela melhora nas vendas (+30,76%), encomendas (+28,33%) e situação geral dos negócios (+24,38%); sendo todas as variações comparadas em relação ao mês de julho de 2020. No entanto, os resultados estão 8,17% abaixo do número registrado no mesmo período do ano passado.

Foi influenciado, principalmente, pela “corrida” às compras de presentes para o Dia dos Pais. Foram registradas intensas aglomerações de pessoas às vésperas da data comemorativa, nas principais regiões comerciais do Estado de SP.

Vale ressaltar também a contribuição das vendas eletrônicas. Mesmo superando as expectativas de alguns comerciantes, as vendas foram inferiores ao do ano passado (-6,36%), conforme os resultados do Momento Atual – Vendas.

Índice Futuro

Em agosto voltou a apresentar alta na comparação com julho (+17,31%), registrando 134,00 pontos.

Contudo, o valor ainda se encontra 12,97% abaixo do registrado em agosto de 2019. Os resultados do Índice Futuro se devem as expectativas de vendas para os próximos três meses, com alta de 21,33% (136,01 pontos), quando comparamos com o mês anterior; e às expectativas de encomendas futuras, que também registram alta, quando comparamos com julho de 2020, alçando 131,99 pontos (+13,43%).

INDICADORES

O IFECAP divide-se em três indicadores:

• Índice Momento Atual: diz respeito às respostas dos empresários sobre as suas encomendas atuais a seus fornecedores; a evolução das vendas no período atual; e a avaliação da situação geral dos negócios;

• Índice Futuro: calculado com base nas expectativas dos empresários em relação às suas vendas e encomendas em um horizonte temporal de 3 meses;

• Índice Geral: é o indicador composto da agregação dos dois índices descritos acima.

Metodologia

A metodologia do IFECAP considera um conjunto de perguntas qualitativas referidas às expectativas do empresário.

São pesquisadas diversas empresas do comércio varejista nas cidades de São Paulo.

A pesquisa é sempre realizada na semana do dia 15 do mês corrente, composta por questões qualitativas, que captam a percepção do empresário em relação ao desempenho de sua empresa, classificadas em microempresas, pequenas, médias e grandes empresas.

Por Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP) é referência nacional em educação na área de negócios desde 1902.