Alteração das regras de validação da NF-e – Equiparação à Exportação

Objetivo de alterar algumas regras de validação para permitir a emissão de NF-e nas operações de combustíveis

O Convênio ICMS 55/2021, publicado em 08 de abril de 2021 equiparou como exportação, a saída de combustíveis destinada ao uso ou consumo de bordo, em embarcações ou aeronaves exclusivamente em tráfego internacional com destino ao exterior.

O convênio também especificou as regras para emissão da NF-e nesta operação.

Em 05 de julho de 2022, foi divulgada no Portal da NF-e, Nota Técnica (NT) 2022.002, versão 1.00, trazendo algumas alterações nas regras de validação da NF-e emitidas nas operações de combustíveis equiparadas à exportação, tratadas no Convênio ICMS 55/2021.

A Nota Técnica promove as seguintes alterações:

  • Regra de Validação X04-10 :

Para permitir emissão de NF-e nas operações de combustíveis equiparadas à exportação, realizadas com o CFOP 7667, que são operações de abastecimento presencial, sem frete (modFrete=9), foi incluída a exceção 4, para não exigir o preenchimento do grupo de transportador, regra X04-10.

  • Regra de Validação E03a-10, E12-10, E14-10:

Para emissão de NF-e nas operações de combustíveis equiparadas à exportação, realizadas com o CFOP 7667, será permitido informações de CNPJ para o destinatário, UF brasileira do destinatário, e código do país igual ao Brasil.

A Nota Técnica ressalta que as alterações não geram maiores impactos de desenvolvimento para os contribuintes, sendo assim o prazo de homologação e produção estão reduzidos, sendo eles:

  • Implantação de Teste: 25.07.2022;
  • Implantação de Produção: 15.08.2022

O que é Nota Fiscal eletrônica?

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é a versão digital da Nota Fiscal, que foi implementada na legislação brasileira a partir de outubro de 2005 e, de lá para cá, tomou o lugar da nota de papel.

Hoje, a NF-e é obrigatória para boa parte dos empresários e negócios, e tem validade em todo o território nacional.

Ela consiste em um documento emitido e armazenado eletronicamente em formato de arquivo XLM. Sua função é registrar uma operação de trânsito de mercadorias ou uma prestação de serviços entre duas partes.

A validade jurídica de uma NF-e é garantida por dois processos: a partir da assinatura digital, que valida a autoria do emitente e integridade do documento, e da Autorização de Uso do Fisco, gerada antes da ocorrência do fato gerador pela SEFAZ.

Tipos de NF-e

Existem alguns tipos de notas eletrônicas com diferentes aplicações, que variam conforme o tipo de transação e/ou emissor.

São elas: Nota Fiscal de Produto e Mercadoria, Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica, Nota fiscal de Serviços, Conhecimento e Transporte Eletrônico, Nota Fiscal do Produtor Rural, Nota Fiscal Complementar, Nota Fiscal de Remessa e a Nota Fiscal de Exportação.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Comentários estão fechados.