Em período de retomada econômica as empresas precisam se precaver e minimizar os riscos de seus negócios para fortalecer o caixa e ter maior capacidade de investimentos.

Para isso, a adequada avaliação da situação econômico, financeira e jurídica dos clientes e fornecedores, é fator decisivo para a segura realização de negócios, pois permite identificar potenciais problemas de atrasos de pagamentos e, consequentemente, perda significativa da lucratividade.

Assim, é imprescindível para as empresas a realização de análises de potenciais riscos que podem afetar negativamente a administração do capital de giro, seja no processo de compra de matérias-primas ou de recebimento das vendas a prazo.

O caminho para isso é a realização de análises financeiras e jurídicas para os clientes, ajudando nas tomadas de decisões para o gerenciamento do seu negócio.

“A avaliação econômico-financeira-jurídica das empresas é realizada com o objetivo de mensurar a capacidade de pagamento e o risco que os parceiros de negócios representam.

Em muitas empresas esse serviço é realizado por meio de comitês de crédito dos clientes”, explica o sócio da Morais Advogados Associados, Afonso Morais, especializada em créditos empresariais.

Os resultados desse tipo de análise têm reflexos principalmente na redução da inadimplência.

Outro ponto é que minimiza esforços futuros para recebimento. Sendo que um dos pontos que podem ocasionar grandes desgastes nas relações comerciais são as cobranças.

Lembrando que a análise técnica jurídica da capacidade de pagamento dos clientes não representa que uma empresa deixará de fazer negócios com outra, mas que serão determinados os limites de crédito adequados para cada negócio.

Por mais que possa parecer estranho o envolvimento de profissionais da área jurídica na definição de estratégias comerciais e de vendas, se isso ocorrer no processo de análise de crédito representará a segurança de baixo índice de inadimplência, por considerar o grau de risco que cada cliente.

“Também reduz a inadimplência a realização do acompanhamento, da revisão e de renovação de limites de crédito, que é realizado a cada venda de clientes novos ou venda com valor superior à média mensal dos últimos seis meses”, explica Afonso Morais.

O serviço também pode englobar a realização de um relatório de score, que auxilia os clientes na tomada de decisão quanto à renegociação de dívidas vencidas.

Ponto importante é que as avaliações devem ser realizadas com base em informações financeiras e jurídicas obtidas, por exemplo, em bancos de dados, score de negócios e análise jurídica que levam em conta todos os tribunais.

Ter esse suporte nas empresas proporcionam assertividade nas decisões de crédito e continuidade de negócios com empresas compradoras ou tomadoras de serviços. O que isso proporciona?

Maximização da geração de resultados por meio do aproveitamento do potencial de aumento das vendas, com redução da inadimplência e redução do risco de produção. Ou seja, um grande diferencial competitivo para crescer no mercado.

Por Paulo Ucelli, Assessoria de Imprensa Grupo Alliance