ANS aprova maior aumento para o plano de saúde individual

Oito milhões de beneficiários vão ser impactados com a medida da agência

Quem paga plano de saúde individual vai levar um susto, ele ficará mais caro, isso porque a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu nesta quinta-feira (26) conceder um aumento de 15,5%, sendo o maior percentual de reajuste anual autorizado pela ANS desde 2000. Segundo o portal UOL, até então o maior aumento tinha sido em 2016, quando o reajuste foi de 13,57%.

Oito milhões de beneficiários vão ser impactados com a medida da agência, ou seja, serão atingidos com a alta 16,3% dos consumidores de planos de saúde no país.

Após a publicação da decisão no Diário Oficial da União, as operadoras vão poder aplicar o reajuste a partir da data de aniversário do contrato (no mês em que foi contratado o plano).

A ANS afirmou que “dessa forma, o índice de 2022 resulta da variação das despesas assistenciais ocorridas em 2021 em comparação com as despesas assistenciais de 2020”.

A FenaSaúde (Federação Nacional de Saúde Complementar), alega que o reajuste reflete a alta nos custos do setor de saúde e que o percentual anunciado pela ANS já era estimado pela Federação. Também alegou em nota que as despesas assistenciais das operadoras aumentaram 24% no ano passado ante 2020.

O plano de saúsde individual é adquirido de forma direta por uma pessoa física junto à empresa ou operadora do plano de saúde. Algumas operadoras permitem que a pessoa inclua dependentes no seu plano individual.

Comentários estão fechados.