Antecipação de recebíveis pode ser a melhor opção para empresas de pequeno porte

0

Segundo a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em julho o volume de vendas no varejo subiu em 5,2%, seguindo a alta dos meses antepassados, na qual foi de 8,5% em junho e 13,3% em maio.

Inclusive, em comparação ao mesmo período de 2019, esse ano teve um crescimento de 5,5%.

Com isso é fácil de perceber que as vendas em varejo estão sendo bons estímulos para a economia brasileira, no entanto, os micro, pequenos e médios empresários ainda sofrem com uma grande dificuldade: a falta de acesso à créditos bancários.

“Por não terem ativos sólidos para entregar no banco como garantia, eles sofrem com inúmero obstáculos para conseguir uma ajuda financeiro.

Diferente, por exemplo, dos produtores rurais, que conseguem entregar sua própria propriedade para formalizar a segurança do empréstimo“, explica Caio Mastrodomenico, CEO da Vallus Capital.

empréstimo negativados

Dessa forma, ainda de acordo com Mastrodomenico, a antecipação de recebíveis se torna a melhor opção e, muitas vezes, a única solução para esses pequenos empresários.

“A maior dificuldade que esse mercado encontra é a falta de informação e a Vallus Capital está aqui para mudar essa situação e levar informação para essas pessoas que acreditam que somente os créditos bancários podem resolver as dificuldades financeiras das empresas”, afirma o CEO.

As vantagens de trabalhar com fomento em pequenas e médias empresas, se deve ao fato dele ser uma forma de antecipar capital por meio da cessão de direitos creditórios a receber do seu cliente.

Ou seja, você pode realizar uma venda a prazo, mas irá receber esse dinheiro no seu caixa de forma imediata e integral.

A antecipação de recebíveis pode ser uma solução não somente para os empresários, como também para a economia do Brasil, segundo o SEBRAE as micro e pequenas empresas representam 99,1% do total registrado, sendo mais de 8 milhões de negócios e que correspondem a 52,2% dos empregos gerados pelas empresas do país.

Por Vallus Capital, empresa de fomento mercantil.