Antenas parabólicas vão deixar de funcionar com chegada do 5G

A antena parabólica deixará de funcionar devido ao 5G utilizar a mesma frequência

A chegada do 5G é muito esperada em todo país, afinal, a tecnologia vai permitir a conexão de vários dispositivos à internet com extrema rapidez.

Através da nova tecnologia será possível deixar tudo interligado e acessível, dessa forma, uma pessoa poderá desligar os aparelhos eletrônicos de sua casa mesmo que esteja em outro país.

No entanto, a chegada do 5G no Brasil causará interferência no sinal de parabólica, deixando a mesma inoperável, devido à utilização da mesma frequência de sinal.

Uso antena parabólica o que fazer?

Caso você use a antena parabólica em sua casa, saiba que a antena não parará de funcionar de uma vez. Isso porque, a implementação da tecnologia será gradual.

Atualmente, a primeira cidade do país a receber a tecnologia é a capital Brasília, desse modo, os cidadãos do Distrito Federal serão os primeiros atingidos com a mudança.

Segundo dados da Anatel, existem 3.341 antenas parabólicas em Brasília, onde, todos os cidadãos que utilizam a antena deverão trocar o aparelho analógico pelo digital, para continuar tendo acesso à TV aberta.

Dessa forma, a família que ainda utilizem a antena parabólica deverá trocar o aparelho analógico pelo digital. Caso já possua o aparelho digital, o cidadão não deve se preocupar.

Anatel distribuirá equipamentos gratuitamente

A Entidade Administradora da Faixa (EAF), da Anatel, possui em seu rol de serviços um programa que distribui gratuitamente a parabólica digital, conversos e cabos.

No entanto, existem alguns requisitos para ter acesso ao aparelho gratuito, sendo eles:

  • Estar inscrito no Cadastro Único para Programa Sociais do Governo Federal (CadÚnico);
  • Ter uma antena parabólica tradicional (analógica), que esteja instalada e conectada a TV.

Para adquirir o equipamento assim como a instalação, os cidadãos inscritos no CadÚnico devem realizar o agendamento através do site da EAF.

No entanto, é preciso esclarecer que a distribuição do equipamento de forma gratuita está disponível apenas para as capitais.

Comentários estão fechados.