Aposentados e pensionistas começam a receber no dia 25

De acordo com o INSS, vão receber o benefício cerca de 36 milhões de pessoas, que por sua vez recebem valores entre o piso nacional (R$ 1.212) e o teto previdenciário (R$ 7.087,22)

Os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começam a receber seus pagamentos a partir do dia 25 de julho. 

De acordo com o INSS, vão receber o benefício cerca de 36 milhões de pessoas, que por sua vez recebem valores entre o piso nacional (R$ 1.212) e o teto previdenciário (R$ 7.087,22). 

Assim, pelo menos 36 milhões de pessoas recebem pelo INSS, incluindo aposentadorias, pensões e outros auxílios. Sendo que desse total, 60% recebem um salário mínimo.

Como como consultar?

Existem três meios para o beneficiário consultar o pagamento do INSS:

Por telefone

Para obter informações referente aos benefícios do INSS, o segurado pode entrar em contato através da central de atendimento pelo número 135 (segunda a sábado, das 7h às 22h).

Pelo site

Por meio do site Meu INSS é possível ter acesso a vários  serviços digitais. Para isso, será necessário fazer o login, em seguida, clicar em “Extrato de Pagamento”, onde poderá consultar o extrato e detalhes do pagamento do benefício.

Pelo aplicativo

Pelo aplicativo Meu INSS (disponível por Android e iOS) também é possível realizar consultas, entre elas, verificar o extrato de pagamento. O usuário deverá fazer o login para ter acesso aos serviços disponíveis.

Calendário do INSS

O INSS divide o cronograma de pagamentos em dois grupos:

Primeiro recebem aqueles segurados com direito a um salário mínimo. Já o outro grupo, recebe quem tem direito a pagamentos acima de um salário mínimo.

O calendário de pagamento começa no dia 25 de julho e vai até o dia 5 de agosto. Para o segurado saber da data correta do seu pagamento, basta conferir a inscrição do benefício, desconsiderando o algarismo localizado após o traço. 

Beneficiários que recebem até um salário mínimo

Último número do benefícioData do pagamento 
125 de julho
226 de julho
327 de julho
428 de julho
529 de maio
61º de agosto
72 de agosto
83 de agosto
94 de agosto
05 de agosto

Beneficiários que recebem mais que um salário mínimo

Último número do benefícioData do pagamento 
1 e 61º de agosto
2 e 72 de agosto
3 e 83 de agosto
4 e 94 de agosto
5 e 05 de agosto
Fonte INSS

14º salário do INSS

Não existe nenhuma chance do 14º salário do INSS ser liberado em 2022. O Projeto de Lei 4367/20 que institui o pagamento excepcional de um 14º salário para os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode não ser aprovado, deixando mais uma vez, aposentados e pensionistas sem um dinheiro extra no final do ano.

Após receber o parecer favorável na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados, havia a esperança que a proposta fosse votada nos próximos dias, no entanto, não houve movimentação para isso.

Na verdade, o trâmite da proposta foi alterado para que a medida seja discutida em uma comissão especial, o que dificultou a aprovação do 14º salário em 2022.

O relator da proposta na CCJC, o deputado Ricardo Silva (PSD-SP), informou ainda que:

“Infelizmente, em seu último trâmite, um ato nada usual do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), retirou de pauta e submeteu à análise de comissão especial. Esse gesto, por si, mata qualquer possibilidade de análise neste ano. Mas não desistiremos de lutar pelos aposentados e pensionistas”.

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Comentários estão fechados.