Aposentados tem chance de aumentar o valor da aposentadoria em 2021

0

Muitos segurados do INSS quando dão entrada na aposentadoria acabam esperando um valor e quando começam a receber, acabam ficando frustrados com valores bem abaixo do esperado.

Saiba que uma situação como essa é muito comum, e que muitas vezes o erro pode estar no próprio cálculo de aposentadoria realizado pelo INSS, por isso, é muito importante se manter atento ao valor que você está recebendo.

Dessa maneira, o segurado que esteja insatisfeito com o valor pago pelo instituto pode recorrer na justiça para pedir a correção dos valores. Dentre as ações disponíveis a que mais soma vitórias em favor dos segurados e que chega inclusive  a aumentar em até 5 vezes o valor recebido é a revisão da vida toda.

A revisão da vida toda se trata de uma ação que permite incluir os salários de contribuição anteriores ao período de julho de 1994 na base de cálculo do salário do benefício.

INSS

O que é a Revisão da Vida Toda?

A revisão da vida toda trata de incluir no cálculo da aposentadoria do seguro, os períodos contributivos ao longo de toda a sua vida. A aposentadoria era calculada com apenas 80% das maiores contribuições para o INSS a partir do plano real em julho de 1994.

Através da Reforma da Previdência, a regra geral calcula a média de todas as contribuições do INSS também a partir de 1994, logo, todas as contribuições anteriores a esse período não entram no cálculo do benefício, o que prejudica e muito aqueles que tinham remuneração maior, antes de 1994 e que passou a ganhar menos ou a não contribuir com o INSS após esse período.

Logo, através da revisão é possível calcular todas as contribuições, mesmo aquelas anteriores a 1994.

Como pedir a revisão?

A revisão precisa ser solicitada judicialmente, logo é necessário contar com um advogado, pois o mesmo poderá analisar se para o seu caso a revisão da vida toda será benéfica, solicitando assim a revisão na justiça.

Para pedir a revisão o segurado precisa dos seguintes documentos:

  • RG;
  • CPF;
  • Carta de concessão do benefício;
  • Histórico das remunerações e contribuições;
  • Comprovante de residência;
  • Requerimento (Protocolo do pedido de revisão junto ao INSS);
  • Cálculo das diferenças;
  • Procuração;
  • Como solicitar o pedido:
  • É preciso levar para análise o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS);
  • Averiguar possíveis alterações na carteira;
  • Separar os registros de contribuições com a previdência antes de 1994;
  • Pegar as análises de carnês pagos.
  • Se, a partir disso, for percebida vantajosa a solicitação, basta entrar nos aplicativos do INSS e enviar os documentos digitalmente.

Além disso, a revisão é possível para qualquer segurado que receba algum dos benefícios abaixo, concedidos após 1999:

  • Aposentadoria por Tempo de Contribuição
  • Aposentadoria por Idade
  • Aposentadoria Especial
  • Aposentadoria por Invalidez
  • Auxílio-Doença
  • Pensão por Morte