Uma aposentadoria segura e confortável é o sonho de toda pessoa.

Quem não imagina poder viver a melhor idade sem se preocupar com dinheiro, contas e apenas viver essa fase da vida se dedicando aos seus sonhos seja viajar, buscar um projeto de paixão, iniciar um negócio próprio, ser voluntário ou simplesmente parar de trabalhar?

Parece um sonho, não é verdade? Então deixa eu te falar que esse sonho é possível e é muito mais fácil de ser alcançado quando você planeja sua aposentadoria!

Sim, isso mesmo!

Planejando sua aposentadoria você deixa de improvisar e passa a estar preparado para conquistar a aposentadoria que sempre sonhou, alinhada com seus objetivos pessoais e a sua situação financeira.

Por isso, nesse post, vamos te mostrar as 5 Etapas para Criar um Plano para a sua Aposentadoria que irão lhe ajudar a tomar algumas medidas necessárias agora que podem fazer muita diferença no seu futuro.

1ª Etapa – Avalie o que você possui

Nessa primeira etapa é interessante fazer uma avaliação honesta da sua situação financeira atual para saber o valor exato do seu custo de vida enquanto você ainda está trabalhando.

Saber onde estão suas maiores despesas e se elas permanecerão na aposentadoria é um ótimo início.

Inclua também nessa avaliação uma análise do seu tempo de contribuição para o INSS ou se for servidor público no RPPS para ter uma projeção do valor da sua aposentadoria nesses regimes.

Se possuir fundos de previdência privada inclua também o valor projetado de contribuições nesse fundo.

2ª Etapa – Identifique suas fontes de renda para a aposentadoria

Nessa etapa é feita a análise de todas as suas fontes de renda para formar a sua aposentadoria.

Essas fontes podem ser vindas do INSS, RPPS, Previdência privada, trabalho após a aposentadoria, aluguéis e investimentos pessoais, por exemplo.

Com isso em mente é possível saber de quais fontes seu dinheiro irá vir no momento da aposentadoria.

3ª Etapa – Saiba o quanto você vai precisar na aposentadoria

Obviamente, é difícil prever despesas futuras. Porém, quanto mais próximo você estiver da aposentadoria, melhor será a ideia que você tem de quanto dinheiro precisará para sustentar seu padrão de vida atual – ou apoiar outro.

Assim, você deve desenvolver um orçamento mensal para estimar gastos regulares na aposentadoria, como moradia, saúde, alimentação, medicamentos, impostos e atividades de lazer.

DICA: para chegar a um número como referência, é calcular como renda para a aposentadoria o percentual de 70% a 80% da sua renda atual, ou seja, se a sua renda mensal atual é de R$ 5.000,00, você precisará de algo em torno de R$ 3.500,00 a R$ 4.000,00 de renda na aposentadoria.

Embora, a estratégia acima possa funcionar para muitos, algumas pessoas, descobrirão que não estão felizes com esse nível de renda. 

Considere que, embora seja fácil aumentar os gastos, é bem diferente reduzi-los. 

Assim, aposentados que recebem um corte de 20 a 30% no salário sentirão isso em um estilo de vida reduzido.

Outro fator que pesa nessa etapa são as despesas com saúde, se você possui plano de saúde é interessante projetar o aumento desse custo na aposentadoria.

Se você não possui plano de saúde é interessante formar um reserva de emergência para essa situação além da renda de aposentadoria.

Dessa forma, para essa etapa é necessário ter uma visão ampla da sua situação financeira atual alinhada com os seus objetivos, para que assim, você possa ter um planejamento assertivo da sua aposentadoria.

4ª Etapa – Defina uma idade para se aposentar

Todo planejamento de aposentadoria leva em conta os objetivos pessoais de cada pessoa e a idade é um deles.

Definir uma idade de aposentadoria poderá lhe ajudar a traçar um plano assertivo e sem surpresas pelo caminho.

Com a expectativa de vida continuando a crescer, as pessoas com boa saúde devem fazer suas estimativas de planejamento de aposentadoria, assumindo que precisarão ter uma aposentadoria que pode durar três décadas ou mais.

Isso é muita coisa não é?

Por isso, sempre aqui no blog recomendamos que as pessoas busquem um especialista em Direito Previdenciário antes de requerer o benefício de aposentadoria, pois a decisão de não planejar a aposentadoria pode lhe custear uma renda que irá lhe acompanhar pelas próximas três décadas ou mais!

5ª Estapa – Consulte um especialista

Se você não é especialista em planejamento de aposentadoria ou não tem tempo necessário para avaliar sua situação e definir a estratégia correta o indicado é buscar um profissional da área para lhe ajudar.

Dessa forma, percebemos que o pequeno investimento feito ao decidir planejar a aposentadoria com um especialista se paga rapidamente, pois muitas vezes os erros custam muito mais caro do que planejar a aposentadoria.

Outra dica valiosa é não esperar até as vésperas da aposentadoria para buscar um especialista, quanto mais cedo começar a se planejar e alinhar as estratégias para ter um benefício vantajoso, mais chances de alcançar esse objetivo lá na frente.

Por isso, montamos o Guia Prático: Planejamento Previdenciário – Descubra como obter um benefício mais vantajoso! O Guia pode ser baixado gratuitamente, clicando na imagem abaixo, para lhe auxiliar na conquista da tão sonhada aposentadoriaBaixe Agora!

Dica extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise.

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS. 

Fonte: Domeneghetti Advogados Associados