Novo mundo – a contabilidade do século XXI
Das máquinas de escrever(modernas por sinal), contabilidade feita com gelatina e lançamentos feitos manualmente a contabilidade como outras profissões na era da informação que se iniciou em 2003 passa por grandes mudanças.

Dos famosos guarda-livros aos gestores contábeis.
Ai fica algumas questões:
– Para que serve a informação?
– Informação é sinônimo de conhecimento?
– Ler e tentar assimilar tantas informações nos faz crescer e sermos felizes?
– A sensação de cansaço e a falta de tempo são resultados desta nova era?
A contabilidade começou a 10.000 (dez mil anos) atrás com o homem controlando seus animais com pedras, depois no Egito a 4.400 (quatro mil e quatrocentos anos) os contabilistas faziam parte da corte dos Faraós.


Veio então Frei Lucca Pacciolo com novas mudanças na Itália.
Hoje estamos vivendo a época mais agitada de toda a história da humanidade.

Com a entrada da lei 11.638/07(S.A) estávamos dando início às maiores mudanças em nossa contabilidade e nossa profissão.
O Brasil começa a entrar no cenário de internacionalização da contabilidade nos moldes do IFRS(internacional Financial Reporting Standard), que foi adotada por mais de 100 países em 2005.

Com estas mudanças trarão a todos contabilistas uma maior responsabilidade na aplicação total dos princípios contábeis na elaboração e divulgação das demonstrações contábeis necessárias; uma maior transparência dos informes contábeis para o público em geral.

Mudanças:
– O IFRS no Brasil terá como dificuldades a falta de capacitação dos profissionais que vai exigir uma reformulação do sistema educacional;
– Contabilidade brasileira foi utilizada para atender o fisco e não para os empresários como prega as normas do IFRS;
– Baixo nível do conhecimento do idioma inglês pelos profissionais contábeis, pois mesmos sendo traduzidas as leis pelo CPC(comitê de pronunciamento contábeis) o ideal é conhecer as normas originais(inglês).
– Deverá ter um maior julgamento dos profissionais contábeis que regras rígidas;
– Os empresários vão ter mais reconhecimento aos contabilistas, pois os mesmos vão fornecer informações úteis à gestão da empresa;
A partir de agora os contabilistas devem:
– Ser utilizados como gestores;
– Estudar muito outros idiomas em especial o inglês;
– Participar de treinamentos e ler muito;
– Reunir com empresários falando das mudanças;
– Divulgar para os empresários da importância das novas ferramentas gerenciais, tais como: fluxo de caixa; orçamento; índices econômicos; índices financeiros; margem contribuição; ponto de equilíbrio; EVA; etc.
Com as notas fiscais eletrônicas; IFRS; Sped(sistema público de escrituração digital) fiscal; Sped contábil, nota fiscal paulista; substituição tributária; homolonet; etc a profissão de contabilista será cada dia mais valorizada.

Edson Caetano da Costa (Guia Campos)

[useful_banner_manager banners=17 count=1]

Comente

Comentários