As limitações do Redesim: Entenda quais são!

0

A Redesim chegou para facilitar a vida dos empreendedores.

Afinal, a alta burocracia é um dos seus principais desafios, especialmente para quem deseja abrir no momento o seu negócio.

Isso porque, dependendo do tipo de empresa, o processo pode demorar até dois meses, sem contar as licenças e alvarás de funcionamento. 

O projeto foi criado para dar um fim nessa burocratização para abrir uma empresa.

Além disso, visa contribuir para otimização de procedimentos como alterações e pequenas extinções. 

Se você quer entender mais sobre o Redesim, continue acompanhando.

Vamos te dar todas as informações necessárias, inclusive sobre as suas limitações.

Boa leitura!

Afinal, o que é a Redesim?

A Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios, Redesim, foi firmada pela Lei 11.598, em 3 de dezembro de 2007.

Seu objetivo é definir as normas de integração e facilitação do processo de registro e legalização de pessoas jurídicas e também empresários dentro do âmbito municipal, estadual, da União e do Distrito Federal. 

Portanto, pode-se dizer que o projeto tem o intuito de facilitar a abertura e o registro de empresas sem toda a burocracia antes exigida.

Além disso, a Redesim tem o objetivo de evitar a ocorrência de duplicidade em processos, fazendo a sua integração. 

Por isso, além de mais rapidez, é possível reduzir o retrabalho no momento de abrir o seu negócio.

As limitações da Redesim

Contraditório pensar que a Redesim possui limitações, afinal, ela foi criada para facilitar a vida de quem quer abrir o seu negócio.

Além dos demais usuários do sistema que pensaram que tudo iria ser para otimizar os processos. 

Porém, não é bem assim que a Redesim é vista por muitos.

Designed by @freepik / freepik
Designed by @freepik / freepik

Isso porque ela exige uma imensa quantidade de informações no momento de abrir e alterar dados empresariais.

Mas não para por aí, são feitas exigências pelos órgãos de cada estado.

Portanto, a burocracia aumentou e, com isso, o processo retardou. 

A Junta Comercial de cada estado, por exemplo, exige novas formalidades e o número de documentos que precisam ser apresentados aumentou.

Por exemplo, o Documento Básico de Entrada da Receita Federal é exigido no momento de protocolar as constituições e realizar alterações contratuais. 

No sistema da Redesim, não há mais a entrega do protocolo para arquivamento dos documentos.

Portanto, não é possível contatar pessoalmente um órgão para saber sobre o pedido de abertura de uma empresa, mas é necessário acessar o sistema. 

Ou seja, se você tiver uma dúvida sobre a negação do seu pedido, por exemplo, não deve entrar em contato, mas já fazer o pedido formal de reconsideração. 

Contudo, mesmo sendo um acesso digital, que facilite a obtenção de informações, em muitos momentos a ferramenta está fora do ar.

Portanto, é necessário esperar para realizar o procedimento, o que acaba atrasando muitos processos. 

A desburocratização idealizada pela Redesim pode ainda chegar, mas ainda não é total.

Afinal, o seu intuito de acelerar o processo de abertura a empresas se perde em meio a várias formalidades que não precisam existir.

Gostou de saber mais sobre a Redesim? Para mais informações, clique aqui.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.