As pessoas que não foram aprovadas vão poder se cadastrar novamente no auxílio de R$ 600

0

Já está disponibilizado o aplicativo Caixa Auxílio Emergencial para a possibilidade de nova solicitação ou contestação do resultado da Dataprev.

Muitos problemas tiveram as pessoas que se cadastraram para receber o auxílio, que varia de R$ 600 até R$ 1.800. São mais de 25 milhões de brasileiros que não conseguiram aprovação para receber o Auxílio Emergencial e que vão poder se cadastrar no aplicativo ou site da Caixa para uma nova avaliação.

Os reprovados inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), já podem fazer uma nova solicitação para conseguir o auxílio. O sistema é o mesmo, terão que esperar por uma análise.

Como fazer o pedido?

Inscritos no CadÚnico:

Inscrição feita pelo aplicativo: O resultado da consulta da análise para esse grupo será liberada ainda esta semana. Se o retorno da análise for dados inconclusivos, será permitido fazer uma nova solicitação.

Motivos pelo qual você pode ser reprovado

  • Marcação como chefe de família sem indicação de nenhum membro da família
  • Falta de inserção da informação de sexo
  • Inserção incorreta de dados de membro da família, tais como CPF e data
  • de nascimento
  • Divergência de cadastramento entre membros da mesma família
  • Inclusão de alguma pessoa da família com indicativo de óbito.
  • Caso o resultado for de benefício não aprovado, o cidadão poderá contestar o motivo
  • da não aprovação ou realizar nova solicitação.

Decepção

Na segunda-feira, (20), o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, tinha dito, que iria ser feito a antecipação da segunda parcela do Auxílio Emergencial, no dia 23 de abril. Muitas pessoas ficaram animadas com a expectativa de receber já o adiantamento da parcela. Porém, na quarta-feira, (22), à noite, o governo informou que não iria antecipar mais a segunda parcela do auxílio, por falta de recursos e que seguiria o calendário normal. A decepção foi grande por parte dos brasileiros, que estão precisando desta ajuda.

Desde o dia 09 de abril, quando iniciaram os pagamentos, já foram 24 milhões de pagamentos. De acordo com Guimarães, houve 50 milhões de downloads do aplicativo do Auxílio Emergencial, que tornou-se o aplicativo mais baixado do país, de acordo com ele.

Grande movimentação nas agências da Caixa

O presidente da Caixa revelou que os vigilantes do banco foram autorizados pela Policia Federal a auxiliar na organização das filas nas agências da Caixa, que estão recebendo um grande número de pessoas, para fazer o saque, para ter informações.

Uma das grandes preocupações do governo, é a grande procura pelo banco, no dia 27 de abril, pois, será neste dia que estará sendo liberado o saque em dinheiro. Segundo Pedro Guimarães, há 200 agências prioritárias do Norte e Nordeste do País. O que obrigou a contratar novos atendentes.

Calendário de pagamento

Os inscritos no programa Bolsa Família tem um calendário que segue o digito do NIS – Número de Identificação Social: Confira as datas abaixo:

  • Segunda-feira (27): – 1.921.061 beneficiários do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 7
  • Terça-feira (28): – 1.917.991 beneficiários do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 8
  • Quarta-feira (29): – 1.920.953 beneficiários do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 9
  • Quinta-feira (30): – 1.918.047 beneficiários do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 0

Os outros dígitos anteriores já foram pagos até o dia 24 de abril.

Auxílio Emergencial – datas de pagamento

Segunda parcela (abril e maio)

A partir de agora, na segunda parcela, os pagamentos serão feitos de acordo com a data de aniversário do trabalhador, conforme informou a Caixa. Confira:

Para quem está inscrito no Cadastro Único, mas não recebem o Bolsa Família e os trabalhadores informais inscritos no programa de Auxílio Emergencial, vai receber entre 27 e 30 de abril.

  • 27 de abril: será depositado o dinheiro daqueles que nasceram em janeiro, fevereiro e março;
  • 28 de abril: será depositado o dinheiro daqueles que nasceram em abril, maio e junho;
  • 29 de abril: será depositado o dinheiro daqueles que nasceram em julho, agosto e setembro;
  • 30 de abril: será depositado o dinheiro daqueles que nasceram em outubro, novembro e dezembro.

Os Beneficiários do Bolsa Família: vão receber nos últimos 10 dias úteis de maio, seguindo o calendário regular do programa.

Terceira parcela (maio e junho)

Os cidadãos que estão inscritos no Cadastro Único, mas que não recebem o Bolsa Família e trabalhadores informais inscritos no programa do Auxílio Emergencial, vão receber entre 26 e 29 de maio.

  • 26 de maio: irá receber o dinheiro os nascidos em janeiro, fevereiro e março;
  • 27 de maio: irá receber o dinheiro os nascidos em abril, maio e junho;
  • 28 de maio: irá receber o dinheiro os nascidos em julho, agosto e setembro;
  • 29 de maio: irá receber o dinheiro os nascidos em outubro, novembro e dezembro.

Os benefícios do Bolsa Família vão receber nos últimos 10 dias úteis de junho, conforme calendário regular do programa.

Quem pode receber o Auxílio Emergencial

Para receber o Auxílio Emergencial de R$ 600, será necessário cumprir os seguinte requisitos:

  • ser maior de 18 anos;
  • não ter emprego formal;
  • não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, exceto o bolsa-família;
  • a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. Exigência excluída pela Câmara em 16 de abril de 2020.

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima. O trabalhador também terá que exercer atividades nas seguintes condições:

  • microempreendedor individual (MEI); ou
  • contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou
  • trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

Lembrando: apenas duas pessoas da mesma família poderão receber cumulativamente o Auxílio Emergencial e o benefício do Bolsa Família, podendo ser substituído temporariamente o benefício do Bolsa Família pelo auxílio de R$ 600. Mas, a substituição só pode acontecer caso o valor da ajuda seja vantajosa para o beneficiário. A mulher, que for chefe de família, vai receber R$ 1.200.