Vivaldo José Breternitz (*)

Há um tipo de ataque a servidores de redes de computadores chamado DDoS(Distributed Denial of Service). Nessa modalidade, um hacker aciona um computador que vai instalar software em inúmeros (às vezes até milhares) de computadores chamados zumbis, quase sempre sem que seus usuários percebam.

Esses zumbis, por sua vez, são comandados a acessar um determinado servidor (ou servidores) de uma grande organização ao mesmo tempo – por exemplo tentando consultar um site hospedado no servidor. Como esses servidores não conseguem atender a esses acessos simultaneamente, acabam tendo sua performance muito degradada, às vezes parando completamente.

Além dos hackers de praxe, certamente governos estão se preparando para realizar ataques desse tipo contra possíveis inimigos, numa situação de guerra – há registros da ocorrência de fatos dessa espécie. Imaginemos os resultados de ataques desse tipo a redes de distribuição de energia elétrica ou de telecomunicações…

Segundo estudos da Kaspersky, empresa que produz softwares de segurança, antivírus e outros, o número desses ataques aumentou 84% durante o primeiro trimestre deste ano em comparação com o anterior – é uma reversão da tendência de diminuição desse tipo de ataque que fora notada em 2018.

A Kaspersky recomenda que todas as organizações deem mais atenção à segurança, de forma que possam evitar esses ataques. Essa atenção à segurança deve também ser dada por todos os usuários de computadores pessoais.

(*) Vivaldo José Breternitz – Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

A Universidade Presbiteriana Mackenzie está entre as 100 melhores instituições de ensino da América Latina, segunda a pesquisa QS Quacquarelli Symonds University Rankings, uma organização internacional de pesquisa educacional, que avalia o desempenho de instituições de ensino médio, superior e pós-graduação.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.