Um golpe tem sido cada vez mais praticado contra aposentados e pensionistas da Previdência Social. Na fraude, estelionatários entram em contato com segurados do INSS fingindo serem integrantes do Conselho Nacional da Previdência. Geralmente, uma quantia em dinheiro é extorquida das vítimas que caem no golpe.

Como acontece o golpe contra os aposentados?

Os criminosos dizem fazer parte do CNP, que é um órgão vinculado à Secretaria de Previdência. Afirmando que o cidadão teria direito a receber valores atrasados de benefícios pagos pela Previdência Social, eles solicitam o depósito de determinada quantia em dinheiro em uma conta bancária. Eles afirmam que essa suposta “taxa” seria necessária para a liberação de um pagamento que não existe.

A Secretaria de Previdência esclarece que todos os serviços e valores a receber, quando de fato existirem, são disponibilizados de forma gratuita aos segurados. Ademais, sob nenhuma hipótese, membros de Conselhos ligados à Secretaria de Previdência entram em contato com segurados da Previdência Social.

Dados pessoais

A Secretaria de Previdência reforça que não solicita dados pessoais dos seus segurados através de e-mail ou por telefone e não faz cobrança para prestar atendimento ou para realizar seus serviços. A recomendação aos segurados é de que não recorram a serviços de terceiros para entrar em contato com a Previdência Social e, jamais, depositem qualquer quantia para ter direito a algum benefício.

Por fim, a Secretaria também orienta os segurados a não fornecerem os seus dados pessoais, já que essas informações podem ser utilizadas para fins ilícitos.

As vítimas deste crime devem registrar boletim de ocorrência na Polícia Civil e comunicar o fato à Ouvidoria do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Para entrar em contato com a Ouvidoria, basta ligar 135 ou acessar a página do INSS na internet (www.inss.gov.br).

Conteúdo original Seu crédito Digital