Auxílio Brasil: Como saber se estou na fila de espera do benefício?

No mês de julho, o governo planeja ampliar o público do Auxílio Brasil para 19,8 milhões de famílias

A partir de janeiro deste ano, o Ministério da Cidadania passou a selecionar as famílias que estavam na fila de espera do benefício. Entre janeiro e junho de 2022 mais de 4,1 milhões de novas famílias foram aprovadas no Auxílio Brasil.

Segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) existem atualmente mais de 2,78 milhões de brasileiros esperando na fila para ser aprovado no Auxílio Brasil.

Como consultar se estou na fila de espera do auxílio?

A cada mês, a fila de espera do Auxílio Brasil aumenta em um ritmo acelerado, comparada a anos anteriores.

E com isso surge uma dúvida, como saber se estou ou não na fila de espera do benefício? É isso que iremos te mostrar agora!

Uma das formas de fazer a consulta é acessando o aplicativo do Auxílio Brasil. Um aplicativo feito para você acompanhar informações do Programa Auxílio Brasil na tela do seu celular, com praticidade e rapidez.

Para consultar:

  • Faça o download do Aplicativo Auxílio Brasil na loja de aplicativos do
    seu celular
  • Após a conclusão da instalação, abra o aplicativo Auxílio Brasil e clique em Acessar
  • Você poderá acessar o aplicativo de duas maneiras:
    • Opção 1 – Quero entrar com a minha senha do Aplicativo CAIXA Tem: clicando nessa opção você deverá digitar o seu CPF, clicar no botão próximo
    • Opção 2 – Quero entrar com a minha senha do App Auxílio Brasil – clicando nessa opção você deverá digitar o seu CPF, clicar no botão próximo e utilizar a mesma senha do aplicativo Bolsa Família, FGTS, Trabalhador ou a cadastrada no App Auxílio Brasil
  • Depois de realizar o login digitando o seu CPF e senha, você conseguirá ver as informações do seu benefício

Como entrar na fila de espera?

Para entrar na fila de espera é preciso ter os seguintes requisitos:

Para receber o benefício, o cidadão precisa comprovar os seguintes requisitos:

  • Quem estava inscrito no antigo Bolsa Família á recebe o Auxílio Brasil automaticamente;
  • Quem estava inscrito no CadÚnico mas não recebia o Bolsa Família entrou para a lista de espera e pode ser aprovado a cada nova análise do Ministério da Cidadania que ocorre todos os meses;
  • Quem não está inscrito no CadÚnico, mas atende aos requisitos de renda: Ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 606,00) na família; ou Ter renda mensal familiar total de até três salários mínimos (R$ 3.636,00); ou possuir renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo.

Para saber se você está inscrito no CadÚnico a consulta pode ser feita pelo site do Ministério do Desenvolvimento Social em “Consulta Cidadão Cadastro Único” (é necessário preencher nome completo, data de nascimento e nome da mãe).

A consulta pode ser feita também pelo aplicativo de celular Meu CadÚnico ou por telefone ligando para 0800 707 2003.

A ligação é gratuita e deve ser feita de um telefone fixo das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, e das 10h às 16h durante os finais de semana e feriados.

Como me cadastrar no CadÚnico?

Para se inscrever no Cadastro Único para ter direito ao Auxílio Brasil, será necessário realizar o registro presencialmente num Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Esses postos de atendimento costumam ficar nas prefeituras municipais. No local, o Responsável Familiar (RF) deve apresentar:

  • CPF ou Título de Eleitor do RF; e
  • Documento de identificação de todos os membros da família (certidão de nascimento, certidão de casamento, CPF, RG, carteira de trabalho ou título de eleitor).
  • Também levar comprovante de endereço e comprovante de matrícula de crianças e jovens.

Comentários estão fechados.