Auxílio Brasil: mais 2,2 milhões de famílias vão receber o benefício de R$ 600 em agosto

A Caixa Econômica Federal vai pagar a partir de 9 de agosto o valor de R$ 600 para quem recebe o benefício

O Auxílio Brasil subiu de valor no mês de agosto, indo de R$ 400 para R$ 600. Também aumentou o número de famílias que serão beneficiadas, sendo contempladas mais de 2,2 milhões. Com isso, o programa passa a atender 20,2 milhões de famílias. 

A Caixa Econômica Federal vai pagar a partir de 9 de agosto o valor de R$ 600 para quem recebe o benefício. Nesta mesma data também será liberado o Auxílio-Gás no valor de R$ 110,00.

O Auxílio Brasil estava programado para ser pago a partir do dia 18 de agosto, no entanto, neste mês, o Governo Federal resolveu antecipar a folha de pagamento para o dia 9.

Os primeiros a receber são os beneficiários com final de NIS 1. Os valores já estão disponíveis para consulta nos aplicativos Auxílio Brasil e Caixa Tem.

O pagamento seguirá de forma escalonada, de acordo com o final do NIS do beneficiário, com término no dia 22, para as pessoas com NIS final 0.

Aumento no valor

Foi promulgada no mês de julho, a PEC  (Proposta de Emenda à Constituição) dos benefícios sociais, pelo Congresso Nacional. A medida permitiu a liberação de R$ 41,2 bilhões para o governo conceder benefícios sociais até o final deste ano.

A PEC autoriza o aumento no valor médio do Auxílio Brasil, que subiu de R$ 400 para R$ 600, também permitiu conceder um auxílio financeiro a caminhoneiros e taxistas e ampliar o valor do auxílio-gás, que subiu para R$ 110 em agosto.

Veja o calendário de pagamentos do Auxílio Brasil e Auxílio-Gás

  • NIS 1 – 9/08
  • NIS 2 – 10/08
  • NIS 3 – 11/08
  • NIS 4 – 12/08
  • NIS 5 – 15/08
  • NIS 6 – 16/08
  • NIS 7 – 17/08
  • NIS 8 – 18/08
  • NIS 9 – 19/08
  • NIS 0 – 22/08

De acordo com o Ministério da Cidadania, o programa de transferência de renda vai garantir os R$ 600 em agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro.

Emissão de novos cartões

De acordo com a Caixa, foi finalizada a produção de 4,7 milhões de novos cartões, que serão enviados às famílias que ingressaram no programa a partir de agosto de 2022, nos endereços registrados no sistema de Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). O cartão permite que o beneficiário faça saques, transferências, consultas de saldo, pagamentos e compras na rede de estabelecimentos credenciados.

Quem tem direito?

  • Famílias em situação de extrema pobreza;
  • famílias em situação de pobreza; e
  • famílias em regra de emancipação.

As famílias em situação de extrema pobreza são aquelas que possuem renda familiar mensal per capita de até R$ 105,00 (cento e cinco reais), e as em situação de pobreza com renda familiar mensal per capita entre R$ 105,01 e R$ 210,00 (cento e cinco reais e um centavo e duzentos e dez reais).

Comentários estão fechados.