Auxílio-doença: Autônomo tem direito ao benefício?

Auxílio-doença para Autônomo? Quem é autônomo muitas vezes acredita estar desamparado pela lei quando o assunto é a Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT .

Acontece que o Auxílio-Doença para autônomo também é um direito do cidadão. O Autônomo também pode garantir todos os Direitos Previdenciários desde que contribua para o INSS.

Quem trabalha com carteira-assinada, sabe bem o que é o INSS.

Afinal todo mês em seu contracheque o valor de recolhimento já vem descontado. Queira você ou não.

Ele serve para garantir benefícios como: Aposentadoria, Pensão por Morte, Auxílio-Doença em caso de acidente ou enfermidades dentre outros.

Como realizar o recolhimento para o Autônomo ter direito ao Auxílio-Doença ?

Poucos brasileiros sabem como pagar o INSS quando se tornam autônomos, o que não deve ser motivo para que essa pessoa não realize a sua contribuição.

Acompanhe o passo a passo para aprender como realizar o recolhimento do INSS e garantir os teus direitos.


Assim você terá direito ao auxílio-doença para autônomo e todos os benefícios garantidos pelo INSS:


Faça a sua inscrição no PIS ou NIT

Caso já tenha trabalhado com carteira assinada provavelmente você já possui o número de inscrição do seu PIS ou NIT.

Porém se  você nunca trabalhou fichado você deve fazer a sua inscrição na condição de filiado na Previdência Social.

O cadastro é rápido e fácil, e pode ser feito por telefone ou via internet.

A idade mínima para o cadastro é de 16 anos, para isso basta informar a opção de contribuinte individual e a atividade exercida.


O cadastro pode ser feito através das plataformas abaixo:


Escolha o tipo de contribuição mais adequada para você

Os autônomos devem optar pela categoria “Contribuinte individual”, entretanto há vária formas de contribuição.

Para cada contribuição é gerado um código diferente para pagamento.

Existe o plano normal de contribuição que é de 20% do salário mínimo, ou renda por mês e o plano simplificado que é de 11% desse valor.

A diferença é que o plano normal de contribuição garante a possibilidade de se aposentar por idade e por tempo de contribuição, enquanto o plano simplificado da o direito apenas de se aposentar por idade.

Por ser mais vantajoso o plano normal de contribuição é o mais escolhido pelos brasileiros.

Preencha corretamente o GPS

Você deve preencher a Guia da Previdência Social, GPS, corretamente, para efetuar o pagamento da sua contribuição.

Para gerar a sua guia basta ir no site da Previdência Social ou no internet banking, ambos possuem preenchimento online, também pode ser comprado um carnê em uma papelaria e preenchido manualmente.

É importante que todas as informações sejam  preenchidas corretamente, pois os campos de preenchimento na GPS são essenciais para que o pagamento seja efetuado corretamente de acordo com a sua contribuição.

GPS deve ser pago mensalmente antes do dia 15

Nessa última etapa, após o preenchimento do GPS, basta ir ao banco ou em uma casa lotérica para efetuar o pagamento.

O vencimento é sempre no dia 15 de todo mês.

Fique atento ao valor do salário mínimo vigente, pois esse valor sofre uma atualização anual, com isso sua contribuição será proporcional ao salário mínimo vigente do ano do pagamento.

Dica extra: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social.

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana?

Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática: Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Conteúdo por Financer.com.br