O calendário de pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial já tem data para ser liberado, de acordo com o governo federal, a promessa é de que o calendário seja divulgado na próxima segunda-feira, 8 de junho. O cronograma deve ainda ser similar ao cronograma da 2ª parcela, com a divisão entre os grupos de beneficiários.

Assim como na segunda parcela a divisão por grupos visa evitar a aglomeração nas agências, em função da pandemia do novo coronavírus.

auxilio emergencial

Pagamento da terceira parcela

A princípio, a Caixa irá realizar o depósito para os beneficiários do Bolsa Família, conforme o dígito final do Número de Identificação Social (NIS). Depois, serão ocorrerá o crédito na conta poupança digital, segundo os meses de nascimento.

Seguindo os critérios da segunda parcela, a Caixa Econômica Federal irá depositar primeiro para os beneficiários que recebem o Bolsa Família, seguindo a ordem do digito final do NIS. Logo em seguida o credito será liberado em poupança digital seguindo assim como na segunda parcela o mês de nascimento.

O Auxílio Emergencial de R$ 600 poderá ser utilizado através do aplicativo do Caixa Tem que possui uma série de recursos como pagamento de boletos, pagamento por QR Code e também como um cartão digital para compras online e em grandes redes de mercado.

Como não menos esperado por último haverá o calendário para saque em dinheiro de R$ 600 do auxílio.

Prorrogação do Auxílio Emergencial

O Auxílio Emergencial pode ser estendido por mais dois meses após o pagamento inicial de três meses tiver terminado. Foi o que o presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta terça-feira (2). No anúncio, Bolsonaro afirmou que pode liberar mais dois pagamentos, além dos três já aprovados. Contudo, o presidente não informou se o valor continuará sendo de R$ 600.

“Temos mais uma parcela de R$ 600,00, depois mais duas acertadas com o Paulo Guedes. Falta definir aí o montante. E vamos esperar que até lá os outros governadores entendam o que seja melhor pro seu estado e adotem medidas pra voltar aí o povo a trabalhar”, disse Bolsonaro, em fala na saída do Palácio da Alvorada.

Dessa forma, além da informação de que o Auxílio Emergencial pode ser estendido por apenas mais dois meses.