Auxílio Emergencial, calendário, novos valores e 17 milhões de excluídos

0

O presidente Jair Bolsonaro deve entregar nesta quarta-feira (17) o texto Medida Provisória que autoriza a nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial para o presidente da Câmara dos Deputados Arthur. As informações foram dadas pela CNN Brasil.

No texto da Medida Provisória são definidos a distribuição do auxílio emergencial, valores, duração e quando começará os novos pagamentos para os beneficiários do programa.

Projeções

Em resumo, a nova rodada de pagamentos começará em abril e durará por quatro meses, a quantidade de beneficiários que vão receber é de aproximadamente 45,6 milhões de pessoas.

Confira à seguir todas as novas informações sobre a nova rodada de pagamentos, como valores, quem terá direito a determinado valor, calendário do Auxílio Emergencial para inscritos do Bolsa Família e demais informações.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal. / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Novos valores

O Auxílio Emergencial terá três valores diferentes, onde a composição familiar vai julgar quanto cada um vai receber, confira à seguir qual valor você terá direito e quantas pessoas devem receber cada valor.

Parcela de R$ 150: Será pago as famílias compostas por um único membro e será liberado para 20 milhões de famílias.

Parcela de R$ 250: Será pago para as famílias compostas por dois ou mais membros e será liberado para 16,7 milhões de famílias.

Parcelas de R$ 375: Será pago para as famílias onde as mulheres são as únicas provedoras do lar e será liberado para 9,7 milhões de famílias.

Com relação ainda sobre os valores, vale lembrar que agora somente uma pessoa por família vai ter direito as novas parcelas.

17 milhões ficarão de fora da nova rodada

Mais de 17 milhões de brasileiros ficarão de fora da nova rodada do auxílio emergencial. O cálculo é do movimento Renda Básica que Queremos, que considerou o novo teto de R$ 44 bilhões definido pela PEC Emergencial, aprovada pela Câmara dos Deputados, para definir a quantidade de pessoas que vão ter acesso as novas parcelas.

O novo teto é de R$ 20 bilhões a menos do que o que foi gasto com a redução do benefício em setembro. Os estados com maiores impactos serão do Piauí, Bahia e Ceará.

Pela proposta aprovada, um entre cada quatro brasileiros (26,82%) que receberam o benefício em 2020 não devem ter acesso as novas parcelas. A entidade ainda destaca que o novo valor não é suficiente para a compra de sequer 25% de uma cesta básica.

Inicio dos pagamentos

Inicialmente a previsão era de que os pagamentos pudessem acontecer ainda nesta quinta-feira (18) para os beneficiários do Bolsa Família, contudo, devido ao atraso na votação da PEC Emergencial que viabilizou a volta do auxílio emergencial, bem como por condições operacionais os pagamentos ficaram para abril.

Agora a previsão de pagamentos é esta:

Cadastrados via aplicativo, site e CadÚnico

O pagamento do auxílio emergencial para inscritos via aplicativo, site e CadÚnico deve começar já na primeira semana de Abril, entre os dias Inicio dos pagamentos na primeira semana de Abril 1 e 4. Vale lembrar que os pagamentos devem seguir a ordem do mês de aniversário.

Bolsa Família

Para inscritos do Bolsa Família, o calendário de pagamentos seguirá a ordem do cronograma atual de pagamentos do programa social, ao qual é definido pelo Número de Identificação Social (NIS). Confira então o calendário de pagamentos previsto para o Bolsa Família em Abril.

NIS Final 1 – Recebem dia 16 de abril
NIS final 2 – Recebem dia 19 de abril
NIS final 3 – Recebem dia 20 de abril
NIS final 4 – Recebem dia 22 de abril
NIS final 5 – Recebem dia 23 de abril
NIS final 6 – Recebem dia 26 de abril
NIS final 7 – Recebem dia 27 de abril
NIS final 8 – Recebem dia 28 de abril
NIS final 9 – Recebem dia 29 de abril
NIS final 0 – Recebem dia 30 de abril