Auxílio Emergencial é prorrogado para mais dois meses

0

Na terça-feira, (30), o presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que prorroga, por mais dois meses, o auxílio emergencial de R$ 600, destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos, desempregados e pessoas de baixa renda.

Cerca de 65 milhões de pessoas que tiveram o benefício aprovado receberão mais duas parcelas, no mesmo valor.

Durante a assinatura do decreto no Palácio do Planalto, o presidente afirmou:

“Obviamente, isso tudo não é apenas para deixar a economia funcionando, viva, mas dar o sustento para essas pessoas. Nós aqui que estamos presentes sabemos que R$ 600 é muito pouco, mas para quem não tem nada é muito”.

Não será necessário fazer novo cadastro

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse que não será necessário realizar um novo cadastro para receber as novas parcelas do auxílio emergencial que foi prorrogado. Todos aqueles que tiverem o benefício aprovado receberão os pagamentos normalmente, em contas digitais e saques nas agências bancárias e lotéricas.

“Temos 65 milhões de pessoas aprovadas, temos um milhão de pessoas que a Dataprev ainda está analisando, então todas essas pessoas receberão não só as três parcelas, mas agora as cinco parcelas”, afirmou a jornalistas, após a cerimônia no Palácio do Planalto.

Sendo que ainda não foi informado quando sairá o novo calendário das duas parcelas que serão pagas. Lembrando que o governo poderá pagar de forma divida, ou seja, sendo que do total de R$ 1.200, poderá ser dividida as parcelas em R$ 200.

Prazo para pedir o auxílio emergencial terminou no dia 2 de julho. Sendo assim, só quem já estava recebendo o auxílio, terá direito a mais estas duas parcelas.