Auxílio Emergencial: 2º parcela está com duas semanas de atraso, e agora?

0

A situação para os brasileiros que estão dependendo do Auxílio Emergencial é preocupante, isto devido a uma marca que se completa hoje dia 14 de exatos duas semanas de atraso no pagamento da segunda parcela de R$ 600 aos brasileiros.

De acordo com o último balanço divulgado pela Caixa Econômica, havia sido creditado R$ 35,5 bilhões a mais de 50 milhões de brasileiros, exatos mesmos números desde o dia 30 de abril, ou seja, desde o dia 30 ninguém recebeu mais nenhum valor do benefício.

Existe uma incerteza sobre as datas de pagamento da 2º parcela, os únicos brasileiros que tem data definida são os brasileiros beneficiados pelo Bolsa Família onde o cronograma regulamentado de pagamento segue o mesmo cronograma do benefício existente.

De acordo com o vice-presidente de varejo da Caixa Econômica, Paulo Henrique Angelo, o banco já estava pronto para o pagamento, aguardando apenas a liberação do calendário da 2º parcela do Auxílio Emergencial.

Auxílio Emergencial

Quem tem direito

Pode solicitar o benefício o cidadão maior de 18 anos que atenda aos seguintes requisitos:

Esteja desempregado ou exerça atividade na condição de:

– Microempreendedor individual (MEI);

– Contribuinte individual da Previdência Social;

– Trabalhador Informal.

Pertença à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo (522,50 reais), ou cuja renda familiar total seja de até 3 (três) salários mínimos (3.135,00 reais)

Quem não tem direito

Não pode solicitar o auxílio o trabalhador que:

  • Tem emprego formal ativo;
  • Pertence à família com renda superior a três salários mínimos (3.135,00 reais) ou cuja renda mensal por pessoa maior que meio salário mínimo (522,50 reais);
  • Está recebendo seguro-desemprego;
  • Está recebendo benefícios previdenciários, assistenciais ou benefício de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
  • Recebeu rendimentos tributáveis acima do teto de 28.559.70 reais em 2018, de acordo com declaração do imposto de renda.

E agora, o que fazer?

Infelizmente não há muita coisa que possa ser feita, enquanto o calendário da 2º parcela do Auxílio Emergencial não for repassado para a Caixa o que nos resta é aguardar. Vale lembrar que se você obteve direito ao benefício e está com receio do que pode acontecer, tenha calma, o pagamento vai sair e você não perderá o que é seu por direito.