Auxílio Emergencial: Quando vai ser pago a 4ª parcela?

0

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou nesta terça-feira, 9 de junho, o pagamento das quarta e quinta parcelas do auxílio emergencial. No entanto, a prorrogação do benefício deve contar com parcelas em valores inferiores as primeira parcelas, de R$ 600,00 e R$ 1,2 mil para mães solteiras.

“O presidente já lançou e comunicou isso que, por dois meses, nós vamos estender o auxílio emergencial”, anunciou Guedes. Segundo ele, na semana anterior o presidente, Jair Bolsonaro (sem partido) já havia discutido sobre a extensão do benefício.

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse no último dia 5 que o governo pretende pagar a metade do valor atual das parcelas, em R$ 300,00.

auxilio emergencial

R$ 300 ou R$ 600 nas quarta e quinta parcelas do auxílio emergencial?

Depois de uma reunião interministerial executada nesta terça-feira, Bolsonaro alegou que aceita permanecer com os R$ 600,00 do Auxílio Emergencial caso os parlamentares aceitem a redução de seus salários.

“Eu sei que tem parlamentar que quer mais duas de R$ 600. Tudo bem, se tivermos um programa para diminuir o salário do parlamentar, a metade, grande parte do salário desses parlamentares ser usado para pagar isso aí, tudo bem”, disse o presidente.

Segundo o chefe de Estado, cada parcela do benefício tem um custo de R$ 40 bilhões para o governo. “Não tem possibilidade da nossa dívida continuar crescendo dessa maneira”, afirmou.

Há um cronograma para o pagamento das quarta e quinta parcelas do auxílio emergencial?

O Auxílio Emergencial começou a ser pago em 7 de abril, sendo que duas parcelas já foram depositadas aos beneficiários. O pagamento da terceira parcela começa na próxima quarta-feira, 17 de junho.

No entanto, ainda não há uma previsão para o depósito das quarta e quintas parcelas.

Renda Brasil

Na mesma reunião com os líderes de partido, o representante da pasta da Economia alegou que o governo federal possui a intenção de incluir os beneficiários do Auxílio Emergencial em uma novidade do Bolsa Família, o Renda Brasil. A intenção do novo programa é unificar vários programas sociais.

“Nós estávamos em um nível de emergência total a R$ 600, vamos começar agora uma aterrisagem, com a unificação de vários programas sociais, o lançamento do Renda Brasil, que o presidente vai lançar”, destacou Guedes.

Os trabalhadores informais, além das pessoas em faixas intermediárias no Brasil, que “não tem uma condição boa” poderão ser contempladas pelo programa.

A iniciativa ainda está sendo formulado pelo governo federal. Portanto, benefícios e valores ainda não foram divulgados.

Conteúdo original Edital Concursos Brasil