Auxílio Emergencial: Quem trabalha de carteira assinada pode receber?

0

Mesmo que estejamos em uma fase difícil na economia, especialmente devido à recessão causada pela pandemia de coronavírus, algumas pessoas estão conseguindo emprego e sendo contratadas com carteira assinada. Se você foi aprovado no Auxílio Emergencial e depois disso foi contratado por uma empresa, onde terá registro na Carteira de Trabalho e Previdência Social, é possível que não saiba o que vai acontecer agora com seu benefício. Afinal, será que quem consegue emprego de carteira assinada perde o Auxílio Emergencial?

Quem tem direito ao Auxílio Emergencial?

Antes de entender se ao ser contratado de carteira assinada você perder o Auxílio Emergencial, é importante lembrar que quem tem direito ao Auxílio Emergencial são os trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEIs), contribuintes individuais do INSS e desempregados. Para receber o benefício social, basta estar cadastrado no CadÚnico do Governo Federal, ou ainda se inscrever pelo site ou aplicativo. Além disso, é necessário possuir renda familiar de até R$ 522,50 (meio salário mínimo) por pessoa, ou ainda renda familiar total de até R$ 3.135 (três salários mínimos);

O beneficiário ainda precisa ser maior de idade (18 anos), não ter um emprego formal, ou seja, não ser contratado de carteira assinada. Além disso, não poderá ser aposentado ou pensionista do INSS, não deve receber nenhum outro benefício social (exceto Bolsa Família), não estar recebendo seguro-desemprego. Outro detalhe necessário para estar apto ao benefício social é não ter recebido mais do que R$ 28.559,70 em 2018.

Quem assina a carteira com emprego CLT perde o Auxílio Emergencial?

As pessoas que podem ganhar o Auxílio Emergencial devem cumprir todas as as regras citadas acima. E no caso de uma dessas regras serem descumpridas, o Auxílio Emergencial será imediatamente cortado deste beneficiário. Isso quer dizer que se quem for contratado de carteira assinada CLT perde o Auxílio Emergencial imediatamente.

E está certo, né? Afinal, este benefício social visa a ajudar aquelas pessoas que estão passando por dificuldades financeiras decorrentes da crise do coronavírus. Quem foi contratado de carteira assinada não deve ter essas dificuldades, pois terá uma fonte de renda.

Se você está empregado, não há por que você receber o benefício. O Brasil já vinha tendo dificuldades financeiras antes da pandemia, e pessoas sem necessidade tentando burlar a lei podem fazer com que os realmente necessitados não consigam este dinheiro, essencial para sobreviver.

Com informações Seu crédito Digital