Auxílio Emergencial será prorrogado novamente? 

Saiba se o benefício pode ganhar uma nova extensão até dezembro.

Com a proximidade do fim das parcelas do Auxílio Emergencial 2021, muitos contemplados esperam uma possível nova prorrogação do benefício, dado que estamos no penúltimo ciclo de pagamentos. 

Neste sentido, conforme o cronograma oficial, o auxílio irá se encerrar em outubro mediante o pagamento da sétima rodada. Vale ressaltar, que neste referido período, o plano do Governo Federal é aplicar as reformulações previstas para o Novo Bolsa Família batizado de Auxílio Brasil. 

Em razão disso, pouco se discute sobre uma possível extensão até dezembro do Auxílio Emergencial. Ademais, conforme  o secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Funchal, tal prorrogação não se faz necessária, devido à queda na curva de contágios e mortes do Covid-19. 

“O auxílio emergencial não é uma escolha política, é uma necessidade que vem de crédito extraordinário para uma imprevisibilidade”, diz o secretário. 

A respeito deste assunto, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, se manifestou durante o evento da BTG Pactual. “Vai produzir uma reação do governo que é o seguinte: ah é? Então quer dizer que não tem fonte não, né? Não tem tu vem tu mesmo. Então é o seguinte, bota aí R$ 500 logo de uma vez e é auxílio emergencial. A pandemia está aí, a pobreza está muito grande, vamos para o ‘vamos ver’”

Nesta ocasião, Guedes, ressalta a viabilização de um auxílio no valor de R$ 500 mediante a aprovação da Reforma Tributária, não muito aderida entre os parlamentares. Além disso, o ministro aponta outra problemática, dessa vez a respeito ao teto de gastos da união para o benefício, que já atingiu a casa dos R$ 300 bilhões. 

Enfim, até o momento, a atual gestão do país não demonstra pretensões de prorrogar o Auxílio Emergencial, tampouco de aumentar o seu valor. Contudo, ainda não há informações oficiais a respeito do assunto.

Cabe enfatizar, que aparentemente, os esforços do governo estão direcionados para viabilização do Auxílio Brasil em novembro deste ano, justamente, após o fim da distribuição do auxílio.   

Comentários estão fechados.