Auxílio Emergencial: Seu pedido está em analise? Veja quando vai receber

0

A angústia de ter o Auxílio Emergencial em análise vem sendo vivenciada por milhões de brasileiros. Veja todos os detalhes da situação atual apresentada pelo Governo Federal, mas antes disso confira o recado do professor Arthur Lima:

Há duas semanas a Caixa Econômica Federal não realiza o pagamento do Auxílio Emergencial, previsto para os dias entre 27 e 30 de abril , referente ao valor que varia de R$ 1.200 a R$ 600,00 e, com isso, a mensagem de “pedido em análise” vem sendo apresentada aos solicitantes do crédito.

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, anunciou que a segunda parcela do Auxílio Emergencial de R$ 600 será depositada a partir de 18 de maio. Em 15 de maio, o calendário de pagamentos foi divulgado. Você pode conferir clicando na imagem abaixo:

O pagamento é novamente escalonado com base na data de nascimento dos beneficiários. Os que fazem direito ao bolsa-família seguem o calendário normal do programa.

O presidente também revelou que o banco vai disponibilizar contas digitais para todos os beneficiários do Auxílio Emergencial.

Veja o calendário para este público em SAQUE EM ESPÉCIE (DINHEIRO)

Mesmo com o atraso, a Caixa Econômica Federal informou na última segunda-feira (11), durante coletiva de imprensa, que o benefício já foi pago a mais de 50 milhões de brasileiros. Os dados apontam, ainda, que 99,6 milhões de cadastros foram processados até agora. Porém, as informações se referem ao período de até 30 de abril de 2020.

O pagamento é novamente escalonado com base na data de nascimento dos beneficiários. Os que fazem direito ao bolsa-família seguem o calendário normal do programa.

O presidente também revelou que o banco vai disponibilizar contas digitais para todos os beneficiários do Auxílio Emergencial.

Mesmo com o atraso, a Caixa Econômica Federal informou na última segunda-feira (11), durante coletiva de imprensa, que o benefício já foi pago a mais de 50 milhões de brasileiros. Os dados apontam, ainda, que 99,6 milhões de cadastros foram processados até agora. Porém, as informações se referem ao período de até 30 de abril de 2020.

Quando será disponiblizado o auxílio?

Em relação a demora na análise dos pedidos o banco informou que “a responsabilidade pela análise de quem tem o direito ao Auxílio Emergencial é da Dataprev, que é a instituição do Governo Federal responsável por verificar se o cidadão cumpre todas as exigências previstas na lei, com homologação do Ministério da Cidadania”.

O Dataprev havia anunciado na última quarta-feira (13), que 14,7 milhões de cadastros para recebimento do Auxílio Emergencial, realizados entre 23 a 30 de abril, teriam a análise finalizada. Os pedidos estariam na fase final de homologação. Os resultados seriam transmitidos à Caixa na mesma data para que os pagamentos fossem processados.

Porém, até esta quinta-feira (14), a Caixa não divulgou o novo calendário de pagamentos aos beneficiários do Auxílio Emergencial em análise:

Quem irá receber a segunda parcela?

Segundo o Dataprev, atualmente, 2,3% do total de quem se inscreveu no site e app está em processamento adicional em função da complexidade de cenários e cruzamentos. São 1,04 milhão de solicitações que ainda aguardam análise: 38 mil cadastros concluídos entre 7 a 10 de abril; 1 mil pedidos feitos entre 11 e 17 de abril; e 1 milhão solicitados de 18 a 22 de abril.

A segunda parcela do pagamento será destinada aos solicitantes do grupo 1, que contava, até o dia 30 de abril, com 46 milhões de cadastros:

No entanto, é válido lembrar que nem todos os pedidos em análise serão aprovados. Para receber o auxílio, o solicitante deve se enquadrar nos requisitos exigidos pelo governo:

  • Seja maior de 18 anos;
  • Esteja desempregado ou exerça atividade na condição de:

– Microempreendedores individuais (MEI);

– Contribuinte individual da Previdência Social;

– Trabalhador Informal.

  • Pertença à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até 3 (três) salários mínimos (R$ 3.135,00)

Com informações originais Direção Concursos