O auxílio emergencial é um benefício fundamental no cenário atual, portanto, saber acessá-lo é importante.

Pensando nisso, elaboramos um artigo com o passo a passo para você transferir o valor recebido da Caixa Federal à conta de sua preferência. Confira!

Quer aprender como transferir o auxílio emergencial para outra conta? Esse benefício foi concedido pelo Governo Federal como ajuda financeira, devido à situação econômica gerada pela pandemia de COVID-19, que afetou diversos trabalhadores informais.

As parcelas são pagas por meio do aplicativo Caixa Tem, mas o usuário conta com algumas restrições em relação à data para liberação de saque e transferências. Por isso, é importante conhecer as alternativas e regras aplicáveis nesses casos.

Para ajudar você, preparamos este conteúdo para falar sobre como transferir o auxílio emergencial para outra conta, e quando isso vale a pena. Confira!

O que é o auxílio emergencial e quem tem acesso?

O auxílio emergencial é um benefício pago aos profissionais autônomos e informais, devido à pandemia de coronavírus. Inicialmente, ele teria 3 parcelas de R$ 600, mas foi aprovado o projeto que incluiu mais 2 pagamentos. Para recebê-lo, é preciso cumprir os seguintes requisitos:

  • estar desempregado ou ser Microempreendedor Individual (MEI), contribuinte individual ou facultativo do INSS ou trabalhador informal;
  • ter renda familiar total de até 3 salários mínimos ou por pessoa que não ultrapasse meio salário mínimo.

Desse modo, quem tem direito deve se cadastrar no aplicativo, onde o sistema avalia se a pessoa cumpre os requisitos para liberar os pagamentos. O dinheiro é liberado seguindo o calendário de pagamento divulgado pela Caixa.

A primeira parcela foi paga na conta indicada pelos usuários no momento do cadastro, porém, a partir da segunda parcela o pagamento para todos os beneficiários acontece por meio do aplicativo Caixa Tem.

O passo a passo para fazer a transferência

Os calendários de pagamento contam com duas datas. A primeira trata da liberação do dinheiro no aplicativo da Caixa, e a segunda na data em que será possível sacar ou transferir o auxílio emergencial para outras contas. Até lá, o usuário pode utilizar o cartão de débito virtual ou pagar boletos na poupança digital.

Porém, existem algumas opções de transferência que podem antecipar o acesso ao valor do auxílio emergencial. Aprenda a seguir.

Bancos

Para os bancos tradicionais, as transferências são feitas no aplicativo Caixa Tem pelo menu “Transferir Dinheiro”.

No entanto, a opção só fica liberada a partir da data de saque. Você conversará com o chatbot do aplicativo, que solicitará os dados do banco destino para enviar o dinheiro. Basta preencher tudo e conferir para garantir que não houve erros.

PicPay

Para transferir o auxílio ao PicPay, acesse o aplicativo e escolha a opção “carteira”, logo depois “adicionar”. Selecione o “cartão de débito virtual Caixa” como forma de pagamento, insira o valor a ser transferido e os dados do cartão para finalizar a transação.

Mercado Pago

No Mercado Pago, a transferência também é feita utilizando o cartão de débito virtual. Assim, acesse o aplicativo, selecione o menu “Adicionar Dinheiro” e a opção “cartão virtual Caixa”. Em seguida, informe o valor da transação, os dados do cartão e conclua a operação.

PagSeguro

O PagSeguro oferece a conta PagBank aos usuários, que pode ser usada para transferir o auxílio. Na tela “adicionar dinheiro”, escolha o pagamento por boleto bancário, informe o valor a ser transferido e conclua a operação. 

Em seguida, acesse o aplicativo Caixa Tem e escolha o item “realizar pagamentos”. Ele apresentará a opção de ler o código de barras com a câmera ou digitá-lo. Depois, você confirma o pagamento e é só aguardar até 3 dias úteis para a compensação do boleto.

Nubank

A Nuconta oferece a opção de depósito por boleto, que poderá ser utilizado para receber o pagamento. Isso é feito pelo menu “Depósito”, selecionando a opção “Gerar um boleto de depósito”. Basta inserir o valor e gerar o boleto pelo aplicativo, para efetuar o pagamento na poupança digital. 

Essa opção também pode ser usada em outros bancos digitais, que tenham a opção de gerar boleto.

Vale a pena transferir?

Em geral, vale a pena fazer a transferência para garantir acesso ao dinheiro sem limitações. Mesmo que existam boletos que possam ser pagos pela conta, ou a possibilidade do cartão de débito que pode ser utilizado em diversos estabelecimentos, geralmente isso faz com que sobrem valores residuais.

Além disso, existem obrigações financeiras que não contam com as opções de boleto ou cartão, então transferir o dinheiro de outras formas pode ser fundamental para pagar as contas em dia.

Infelizmente, também existem fraudadores que conseguem acesso às contas e retiram o dinheiro entre a data de depósito e de saque, então a transferência pode evitar essa prática. De qualquer modo, avalie sempre quais são as suas necessidades para determinar se o procedimento é realmente necessário.

Pronto! Agora que você já sabe como transferir o auxílio emergencial para outra conta, esperamos que fique mais fácil se planejar financeiramente para utilizar o benefício, durante a pandemia.

Original por Azulis