Auxílio Emergencial vai ser prorrogado até dezembro?

0

Os trabalhadores que estão recebendo o auxílio emergencial 2021 terão acesso a um total de quatro parcelas com valores entre R$ 150 e R$ 375. Atualmente a Caixa Econômica Federal já finalizou o calendário da segunda em conta poupança social digital e está liberando o pagamento do saque em dinheiro e transferência bancária.

Com a aproximação do pagamento da terceira rodada do benefício emergencial, bem como pelo ritmo lento da vacinação, que obrigada diversos locais a adotarem medidas restritivas, o governo federal já vem se preparando para uma possível prorrogação do auxílio este ano.

Diante desse cenário temos algumas especulações do benefício ser pago até dezembro, outros dizem que será apenas por mais dois meses, mas afinal, qual é o cenário referente a prorrogação do benefício? Quantas parcelas o governo de fato vem estudando liberar? Se você quer saber, continue acompanhando!

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Guedes se posiciona

O ministro da Economia, Paulo Guedes, falou nesta segunda-feira (31) na nova prorrogação do auxílio emergencial. Conforme declaração do ministro, o fator determinante para a renovação do programa está diretamente ligada ao avanço da vacinação.

Na última semana, o ministro já havia dito que o governo vem se preparando para uma possível prorrogação do auxílio, frente ao agravamento da pandemia no país, onde, será necessário que o programa de imunização não atinja níveis suficientes para a maior parte da população para que o mesmo seja prorrogado.

Prorrogação do auxílio emergencial

O pagamento do auxílio emergencial tem o prazo estipulado para encerrar no final de julho, quando o governo termina de pagar a quarta e última parcela do benefício este ano. Caso a medida seja prorrogada, o benefício pode ser pago até novembro.

Segundo apurado pelo O Globo, o governo federal estuda prorrogar o auxílio emergencial por mais quatro meses, para que o governo também tenha tempo suficiente de reestruturar o novo Bolsa Família ainda este ano.

Já o Estado de S. Paulo, divulgou ainda que o governo já está elaborando uma nova Proposta de Emenda à Constituição (PEC) com o objetivo de renovar o benefício que este ano tem parcelas pagas com valor médio de R$ 250.