Auxílio Emergencial: Veja como ser aprovado se o seu pedido foi negado

0

Mais de 25 milhões de brasileiros tiveram o pedido do auxílio emergencial de R$ 600,00 negado pelas plataformas do governo. Segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), aqueles que não não foram aprovados podem realizar um novo pedido para tentarem uma nova aprovação!

O prazo para solicitar uma nova avaliação começou nesta segunda-feira, 20. Além disso, também é possível contestar o resultado da análise feita pela Dataprev, órgão responsável pela validação dos dados. Todo o processo deve ser feito pelo aplicativo do Auxílio Emergencial.

A medida vale tanto para quem fez a solicitação via site ou app, quanto para quem é inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) e mesmo assim não receberam os recursos.

Auxílio Emergencial

Veja como fazer o pedido de avaliação do auxílio emergencial

Inscritos no CadÚnico

Trabalhadores inscritos na plataforma e que atendem, ao mesmo tempo, os requisitos de recebimento do Auxílio Emergencial devem ter suas parcelas creditadas automaticamente. Mas, caso o trabalhador não tenha recebido a aprovação e mesmo assim se enquadra nos critérios, é necessário realizar uma nova solicitação dentro o aplicativo do benefício. 

Para quem se inscreveu pelo site ou aplicativo

Quem se inscrever pelo site ou aplicativo pode conferir o andamento do pedido nas respectivas plataformas. De acordo com a Dataprev, os resultados de todos os pedidos devem ser liberados até o final da semana. 

Confira a seguir algumas mensagens que podem surgir ao trabalhador acessar o seu cadastro:

Em análise: informações enviadas ainda estão sendo verificadas pela Dataprev;

Benefício não aprovado: por meio do aplicativo, o trabalhador pode contestar o motivo da solicitação negada e realizar uma nova.

Dados inconclusivos: a mensagem também permite ao trabalhador o envio de um novo pedido para receber o auxílio. A principal razão para a inclusão tem como origem: 

  • Divergência no cadastramento de membros da mesma família;
  • Inclusão de membros da família já falecidos;
  • Marcação como chefe de família sem ter indicado membros;
  • Falta de inserção da informação sobre o sexo do requerente;
  • Inserção incorreta dos dados de membros da família, como data de nascimento, RG e CPF.

Para a situação em que apareça a mensagem “benefício não aprovado”, o cidadão deve acessar o aplicativo para contestar da decisão ou mesmo realizar um novo pedido.

Valores

Pago em três parcelas de R$ 600,00 ou R$ 1.200,00 (duas cotas), o Auxílio Emergencial é uma medida do governo federal no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. 

Até o momento, mais de 25 milhões de brasileiros foram beneficiados e gastos cerca de R$ 16,5 bilhões. Pode receber quem fizer parte do grupo de trabalhadores informais, autônomos, mães monoparentais (chefes de família) e inscritos no programa assistencialista Bolsa Família.

Conteúdo original Edital Concursos Brasil