Auxílio Emergencial, veja quando você vai começar a receber

0

O governo federal pretende lançar nesta terça-feira (16) a Medida Provisória (MP) que detalha todas as informações necessárias para a nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial, como quantidade de parcelas, valores e condições gerais do programa. Além disso, a pretensão do governo é divulgar no mesmo dia o calendário da Caixa Econômica Federal com as datas do crédito do dinheiro.

De acordo com um integrante do governo ao jornal O Globo, o objetivo do governo é de anunciar a Medida Provisória em um evento que será realizado no Palácio do Planalto e que deve contar com a presença de vários parlamentares que vão demonstrar a importância da medida bem como o esforço de todos e não só do Executivo para liberar uma nova rodada do auxílio emergencial.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal. / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Pagamentos

Inicialmente a previsão era de que os pagamentos pudessem acontecer ainda neste mês de março, contudo, devido a atrasos na aprovação da PEC Emergencial além de questões operacionais, os repasses vão ficar para abril.

Logo a nova previsão é de que os pagamentos comecem na primeira semana de Abril para os trabalhadores inscritos no CadÚnico (que não recebem o Bolsa Família) e inscritos via site e aplicativo se estendendo até o fim de agosto, para saques residuais, neste caso. Já os beneficiários do Bolsa Família vão começar a receber a partir do 16 de abril.

Sendo assim, este mês de março os beneficiários do Bolsa Família receberão suas parcelas normais a partir de quinta. Para os técnicos do governo paralisar o sistema para rodar uma nova folha com os valores do auxílio emergencial poderia ser algo bastante arriscado, podendo não dar tempo dos beneficiários receberem no dia previsto. Logo, pulou-se para Abril a data de pagamento do auxílio.

Por fim, os pagamentos devem continuar em quatro parcelas que serão pagas referentes ao meses de abril, maio, junho e julho e com valor médio de R$ 250, podendo ainda ser pago R$ 150 ou R$ 375 dependo da composição famíliar.

  • Recebe R$ 150 famílias com um só membro
  • Recebe R$ 250 famílias com dois ou mais membros
  • Recebem R$ 375 famílias monoparentais, sendo as mães chefes do lar