Isto, é um grande diferencial nas empresas de transporte, pois, transporte seguro é algo essencial em uma movimentação desse tipo.

Principalmente no Brasil, que é um país com grande circulação de cargas, por diferentes modais de transporte.

Entenda como funciona a Averbação Eletrônica no artigo a seguir.

O que é Averbação Eletrônica?

A Averbação Eletrônica é o registro de toda a movimentação da carga e verificação da mercadoria transportada.

Assim, a carga é assegurada, pois, as transportadoras devem cumprir todos os passos e requisitos para o seguro da carga transportada.

A Averbação Eletrônica de carga foi projetada para evitar erros que eram cometidos anteriormente, quando o processo era feito manualmente, por meio de planilhas e arquivos de texto.

Ou seja, processos de cálculos que antes eram feitos de forma manual, agora são automatizados, feitos a partir de um sistema.

Portanto, a Averbação Eletrônica de cargas é um procedimento feito para a segurança da mercadoria, registrando toda a movimentação da mesma.

Dados que são inseridos em uma averbação:

  • Valor da carga;
  • Chave de acesso e número do CTe;
  • informações do motorista e do seguro e número da apólice de seguro.

Qual a importância?

Como visto, a Averbação Eletrônica é a garantia de um transporte seguro, para assim, não haver prejuízos em questões de logística.

Dessa forma, até os clientes acabam ficando mais seguros e compram com tranquilidade e confiança, diante do trabalho de transporte bem executado.

Mas, a maior importância da Averbação Eletrônica é estar em conformidade com a lei, evitando problemas na fiscalização.

Além disso, o processo é todo automatizado, feito de forma online por meio de um sistema, o que possibilita facilidade no momento da execução.

Sendo assim, fazer a averbação no dia a dia de uma transportadora é um processo necessário para a segurança automatizada da carga.

Benefícios:

  • Otimização;
  • Segurança de processos;
  • Redução de prejuízos;
  • Redução de problemas com fiscalização.

Averbação Eletrônica: Como funciona?

Para que a Averbação Eletrônica seja feita, é preciso ter um software de gestão de transportadoras.

Após ter a integração completa do software com o sistema das seguradoras, é possível optar por três tipos de Averbação: envio de XML, Envio via WebService e geração de arquivo de averbação.

Veja como funciona cada um dos tipos:

Envio de XML

Quando este processo é selecionado, é preciso que haja o envio do XML à seguradora que atende a empresa.

Por isso, é preciso que o software tenha a funcionalidade de envio automático do arquivo XML por e-mail.

Envio via WebService

AT&M é uma empresa que intermedia o contato entre as transportadoras e seguradoras.

Por meio de um sistema de gestão, o envio é feito pela internet de forma automática, com um usuário, senha e código ATM.

O modelo desse tipo de envio da Averbação Eletrônica é ágil e simples, ajudando na produtividade da empresa e na agilidade de envio da carga.

Geração de Arquivo de Averbação

Após a emissão do CTe, o arquivo de Averbação Eletrônica será gerado, sendo que o mesmo segue um leiaute exigido pela seguradora.

O envio do arquivo também é determinado pela seguradora e, geralmente é por e-mail, FTP (Protocolo de Transferência de Arquivos) ou site da empresa.

Tenha um software de emissão fiscal da Soften Sistemas

Para a emissão de seus documentos fiscais de forma qualificada, é importante ter um sistema otimizado e eficaz.

Parceiro Soften Sistemas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.